Dicionário de Cearês

Crate√ļs

Crate√ļs est√° localizado na microrregi√£o do Sert√£o de Crate√ļs. √Č a d√©cima segunda cidade mais populosa do estado e fica distante 350km da capital Fortaleza. O top√īnimo “Crate√ļs” vem do tupi ou tapuia, podendo significar: Tupi: car√° (batata) e te√ļ (lagarto); Top√īnimo tapuia kariri: kra (seco) mais t√©, krat√© (coisa seca ou lugar seco) e y (muito frequente), significando “lugar muito seco”; Ou ainda o nome da tribo ind√≠gena que habitava a regi√£o: karati, karat√ļs ou karatis e us (povo ou tribo). Sua denomina√ß√£o original era “piranhas” (devido √† abund√Ęncia de peixes na regi√£o), depois “Pr√≠ncipe Imperial” As terras de Continue lendo Crate√ļs

Gaiatice

Dicionário de Cearês

Gaiatice

Juarez Fernandes Leit√£o

Juarez Fernandes Leit√£o nasceu no dia 11 de mar√ßo de 1948, na cidade de Novo Oriente. √Č filho de Jo√£o Fernandes de Oliveira e de Maria Soares Cavalcante Leit√£o. Estudou nos Semin√°rios de Sobral e de Fortaleza e, ap√≥s desistir da carreira eclesi√°stica, cursou tr√™s anos da Faculdade de Direito da UFC. Bacharelou-se em Hist√≥ria e Filosofia pela Universidade Estadual do Cear√°, em 1976. Seguiu o magist√©rio como professor de Hist√≥ria nos Col√©gios Louren√ßo Filho, Farias Brito, Batista, Sete de Setembro e cursos pr√©-vestibulares, bem como, de Filosofia, Sociologia e Vis√£o do Mundo Contempor√Ęneo. Na esfera pol√≠tica foi vereador de Continue lendo Juarez Fernandes Leit√£o

Dicionário de Cearês

Barcovi, o chato da Praça do Ferreira

José Wagner Benevides, era empresário da construção civil e um especialista no anedotário da Praça do Ferreira. Costumava contar os casos do BARCOVI. Barcovi era um desses moralistas empedernidos, apóstolo dos bons costumes, cuja vida é dedicada a combater os vícios do mundo e a encher o saco de quantos bebedores, fumantes e jogadores de baralho e roletas que encontra pela frente. Um chato com Certeza. BARCOVI relegou seu nome original e passou a se identificar por esta sigla: BARreira COntra o VIcio. Como se vê, o cara é demais. Contava o José Wagner que, certa tarde, nos anos 50, Continue lendo Barcovi, o chato da Praça do Ferreira

Ramos Cotoco

Raimundo Ramos de Paula Filho, o Ramos Cot√īco, nasceu em Fortaleza no dia 21 de maio de 1871 e faleceu em Fortaleza, no dia 20 de outubro de 1916. Foi poeta, compositor, cantor e pintor. Recebeu o apelido de Cot√īco por ter nascido sem o antibra√ßo. Apesar da insatisfa√ß√£o, a brincadeira tornou-se quase um sobrenome, e foi assim que ele ficou conhecido ao longo dos anos. Era filho de Raimundo Ramos de Paula, comerciante, e de Rufina Ramos, dona de casa. Ficou √≥rf√£o de pai aos 16 anos, quando come√ßou a trabalhar como pintor para sustentar a m√£e. Foi casado Continue lendo Ramos Cotoco

Dicionário de Cearês