A Igreja Católica e os Padres pedófilos

Apesar de não fazer parte do objetivo do nosso blog, é impossível ficar passivo diante de tais barbaridades, por isso resolvi fazer parte dessa corrente que abomina esses acontecimentos e postar algumas matérias sobre “padres pedófilos no Brasil”, veja a seguir.

“Um escândalo envolvendo o padre José Ramos de Araújo, pároco da igreja de Nossa Senhora Aparecida, no bairro João Cabral, em Juazeiro do Norte, abala a igreja católica no interior do Ceará. O padre denunciou à polícia que estava sendo vítima de extorsão. A polícia já prendeu duas pessoas que negam a versão do padre. José Erasmo Ferreira, 27 anos, foi preso no momento que tentava receber 3 mil reais, na igreja onde padre Ramos trabalhava. Na versão de Erasmo, ele e seus amigos praticavam sexo com o padre em troca de dinheiro. O outro acusado preso, Emerson Jorge, 23 anos, é casado e também afirma ter mantido relação sexual com o padre várias vezes por dinheiro. Ele negou está extorquindo o padre.”

Em Santana do Acaraú, a 228 km de Fortaleza, foi o caso do frei Sebastião Luiz Tomaz, então com 69 anos, que em janeiro de 2002 foi acusado por crianças e adolescentes de abuso sexual em troca de alimentos, roupas e dinheiro.

Os boatos do envolvimento do padre com as crianças surgiram no Conselho Tutelar da cidade em 2001.De acordo com os conselheiros, dias depois da acusação, o frade procurou o Conselho Tutelar e teria reclamado das meninas.

Das nove meninas que fizeram exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Fortaleza, em uma foi detectado o estupro. O laudo do IML constatou que uma garota de 13 anos manteve relações sexuais e havia rupturas himenais antigas. Em outras duas garotas, os peritos encontraram anatomia “ostio himenal amplo”. Nestes casos, pode ter havido relação sexual sem a laceração do hímen. Não foram detectados sinais de violência em nenhuma delas.

O frade foi preso durante 90 dias. Vítima de um câncer na laringe, ficou em liberdade por força de um habeas corpus. Ele foi acusado de ter violentado três meninas e molestado sexualmente outras seis. Mas o advogado Jurandir Porto negou qualquer responsabilidade de seu cliente. Até hoje ele não foi julgado.”

“O padre Marcílio Amorim Mendes foi preso na cidade de Peçanha, no leste de Minas Gerais, suspeito de pedofilia. O mandado foi expedido pelo Ministério Público após receber denúncias de mães de menores da cidade e de uma suposta testemunha.

O padre, de 37 anos, foi detido na noite de quarta-feira, logo após a missa. Por ter curso superior, ele está em uma cela especial na cidade de Guanhães. O advogado de defesa não foi encontrado para falar explicar o caso. O religioso é acusado de atentado violento ao pudor e pedofilia. O padre estava sendo investigada há dois anos.

Padre Marcílio há quatro anos atendia a comunidade de Peçanha. Ele realizava alguns trabalhos na casa paroquial, mesmo lugar que, segundo depoimentos de testemunhas, era usado para cometer a prática de abuso sexual. Uma das três vítimas disse que o padre levava os menores para ajudá-los em celebrações na zona rural. A partir daí, começava o assédio.” (Fonte: O Globo on line)

Leia mais no Diário do Nordeste
Leia mais no Jornal O Povo
Leia mais no Jornal O Povo
Leia mais no São Paulo Agora
Leia mais no Hoje em dia
A pedofilia e o Evangelho de José Wilson Furtado
VEJA MATÉRIA NO DOMINGO ESPETACULAR

Author: Jaqueline Aragão Cordeiro

1 thought on “A Igreja Católica e os Padres pedófilos

  1. Pois é um padre suspeito foi preso.

    Infelizmente quando adolescente, um padre de Coluna, também em Minas Gerais, me fez perguntas super estranhas no confessionário.

    Também chegou a passar a mão em minha coxa, não foi além porque sai correndo.

    Contei a meu pai e o mesmo não acreditou em mim, então não contei a mais ninguém e hoje até me arrependo de não ter comentado com outras pessoas na cidade, pois fico pensando se êle não molestou crianças.

    Este foi o Pe Sady, pároco de Coluna durante mais ou meos quarenta anos, acho que até mais que isso. Já morreu e tem a maior credibilidade na cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *