Rastreadores

Os “Rastreadores” eram homens do sertão nordestino, que conheciam a caatinga como a palma da sua própria mão. Ficaram famosos por rastrear cangaceiros na caatinga na década de 1930, mas não era só isso, rastreavam também animais perdidos, pessoas perdidas, animais de caça.

No sertão dos Inhamuns, a família Valadão, descendentes dos índios Jucás e protegidos da família Feitosa, e seus rastreadores mais famosos: Chagas Valadão, Antonio Valadão e Assis Valadão, Zé Valadão e Zé Grande, os remanescentes, ficou famosa por ter essa habilidade, contada nesse documentário do cineasta Marcus Moura.

A família Valadão ganhou mais fama na década de 1960, quando o irmão do futuro chefe de polícia do Ceará, o Delegado Inácio Feitosa, foi assassinado em Parambu. A polícia não encontrou o assassino, mas “os Valadão” encontraram. O crime foi desvendado pelo rastro deixado no forró onde ocorreu o crime. Esse feito de Chagas, Assis e Zé Valadão é conhecido e comentado até hoje e ficou conhecido como o último rastro.

Fonte: Youtube / Jornal Diário do Nordeste
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*