Ceará em versos – Último pau de arara

Último pau de arara
Letra e Música: Venâncio / Corumba / J. Guimaraes
Áudio: Fagner

A vida aqui só ruim, quando não chove no chão
mas se chover dá de tudo, fartura tem de montão
tomara que chova logo, tomara meu Deus, tomara
Só deixo o meu Cariri no último pau-de-arara

Enquanto a minha vaquinha,
tiver o couro e osso, e puder com o chocalho
pendurado no pescoço
eu vou ficando por aqui
Que Deus do céu me ajude
Quem sai da terra natal
em outros campos não pára,
Só deixo o meu Cariri
no último pau-de-arara

Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*