José Júlio de Albuquerque Barros – Barão de Sobral

José Júlio de Albuquerque Barros, primeiro e único barão de Sobral, nasceu em Sobral no dia 11 de maio de 1841 e faleceu no Rio de Janeiro em 31 de agosto de 1893. Era filho do juiz e ex-deputado provincial João Fernandes Barros e de Luísa Amélia de Albuquerque Barros.

Foi secretário do governo dos presidentes da província do Ceará, Lafayette Rodrigues Pereira e Francisco Inácio Marcondes Homem de Melo. Foi deputado à Assembléia Geral do Ceará na 13ª legislatura (1867 – 1870).

Foi presidente da província do Ceará, no de 8 de março de 1878 até 2 de julho de 1880, nomeado por carta imperial de 9 de fevereiro de 1878. Foi também presidente do Rio Grande do Sul de 16 de julho de 1883 a 19 de setembro de 1885, nomeado por carta imperial de 2 de junho de 1883.

Após a proclamação da república foi nomeado ministro do Supremo Tribunal Federal, tomando posse em 28 de fevereiro de 1891. Por decreto de 3 de março de 1892 foi nomeado Procurador-Geral da República, exercendo o cargo até falecer.

Foi agraciado com o grau de cavaleiro da Imperial Ordem da Rosa e os títulos do Conselho e de Barão de Sobral, em decreto de 19 de janeiro de 1889. Morreu quatro anos depois, em decorrência de uma hérnia estrangulada, e seu corpo foi sepultado no Cemitério São João Batista.

Era casado, desde 3 de junho de 1885, com Maria Francisca Gomes da Costa, filha do Barão de Arroio Grande. Era então viúvo de Marieta Raja Gabaglia, falecida em Fortaleza, a 31 de dezembro de 1878.

Fonte: Wikipédia
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*