Passeio Público em um dia de domingo

Quem conhece o “Passeio público”, vem logo a mente, a praça repleta de prostitutas que ali se amontoaram por muitos anos. Mas o passeio público não foi sempre assim, já foi palco para a execução de Azevedo Bolão, Feliciano Carapinima, Francisco Ibiapina, Padre Mororó e Pessoa Anta, revolucionários da Confederação do Equador, em 1825.
 
 
Atualmente, ouvimos falar na “Revitalização do centro de Fortaleza”, e inserido nesse projeto, está o Passeio público. Foi com grande alegria que vi a transformação sofrida pela praça centenária e parte importante da nossa história.
 
 
A praça ainda é o local do “ganha-pão” de algumas pessoas, mas, ao ver crianças brincando, famílias inteiras passeando, comendo no quiosque com self service, ouvindo música ao vivo, creio verdadeiramente que ainda veremos essa velha praça e seu majestoso rei Baobá, com o respeito e a conservação que ela merece.
 
 

Veja mais aqui
Fotos: Arquivo pessoal
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*