Sub-regiões da região Nordeste

09-IMG_20160117_092500792

Em razão das diferentes características físicas que apresenta, a Região Nordeste é dividida em quatro sub-regiões: meio-norte, zona da mata, agreste e sertão. As peculiaridades das sub-regiões nordestinas é que definem as relações sociais ali estabelecidas, que refletem diretamente nas atividades econômicas.

Zona da Mata – É a faixa paralela a costa, que se estende do Rio Grande do Norte ao sul da Bahia com uma área total de 128.000 km². Nessa área está localizado as principais riquezas da região, como as plantações de cana de açúcar e de cacau. Nela estão as capitais dos estados do RN, PB, PE, AL, SE e BA, todas cidades construídas a beira-mar.

As chuvas são regulares, variando de intensidade de uma área para outra. O clima é quente e úmido e existem somente duas estações bem definidas: uma chuvosa e outra seca.

Uma das grandes características da zona da mata é a diversidade de frutas nativas como o caju, mangaba, pitanga, araçá, cajá, manga, graviola, jaca e fruta pão.

Agreste – É a zona de transição entre a zona da mata e o sertão. Nele se mistura a vegetação exuberante da zona da mata com as plantas xerófilas do agreste. Para sobreviver a estiagem, as plantas xerófilas criaram mecanismos contra a evaporação, como a transformação de folhas em espinhos, por exemplo, os cactos. O agreste corre paralelo a área da zona da mata, desde o Rio Grande do Norte até o sul da Bahia, espremido entre a zona da mata e o sertão.

Seus primeiros povoadores foram os criadores de gado, depois, a pecuária foi dando espaço às plantações de algodão, milho, feijão e café. Durante Muitos anos foi o maior produtor de cereais do Nordeste. A seca nessa região torna o plantio de lavouras, uma aventura econômica.

Plantas xerófilas são aquelas que se adaptam às condições de pouca água.

Sertão – O sertão equivale a mais da metade do território nordestino, o clima é tropical semiárido (baixo índice de chuvas) e é coberto quase em sua totalidade pela caatinga. Compõem essa região, parte do Piauí, todo o CEARÁ, maior parte do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia, é também conhecido como “polígono das secas”.

O clima semiárido é propício ao desenvolvimento de plantas xerófilas de alto valor industrial, como o algodão, a carnaúba, o sisal, a mamona, a oiticica e a palma.

Meio-Norte – Compreende parte do Piauí e todo o Maranhão. É uma região de transição entre o Nordeste seco, o centro-oeste e a Amazônia. Somente é atingido pela escassez de chuvas nos grandes ciclos secos.

Essa região é coberta por uma vegetação bastante diversificada, sendo sua vegetação natural os cocais, carnaúbas e babaçu. Ao sul predominam as árvores características do serrado, ao norte a floresta amazônica, e a leste a caatinga. Em alguns pontos, as três vegetações se confundem.

One Reply to “Sub-regiões da região Nordeste”

Deixe um comentário para Rafael Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*