João Facundo de Castro Menezes (Major Facundo)

João Facundo de Castro Menezes (Major Facundo) nasceu em Aracati, no dia 12 de julho de 1787 e faleceu em Fortaleza, no dia 08 de dezembro de 1842. Era filho do Capitão-mor José de Castro e Silva (2º do nome) e de Joana Maria Bezerra. Governou a Província, como Vice-presidente, por quatro vezes, na última das quais assumiu o governo a 6 de abril de 1842, para entregá-lo a 9 de maio ao Brigadeiro José Joaquim Coelho. Foi Comandante do Batalhão dos Nobres; Alferes do Regimento de Milícias Montadas das margens do Jaguaribe (1822); Comandante do Batalhão de Caçadores Voluntários Continue lendo João Facundo de Castro Menezes (Major Facundo)

General Bezerril

José Freire Bezerril Fontenelle, mais conhecido como Bezerril Fontenelle nasceu em Viçosa do Ceará, 9 de março de 1850 e faleceu no Rio de Janeiro, em 21 de maio de 1926, era Filho de José Freire Bezerril e de Maria Fontenelle Bezerril. Ingressou na Escola Militar do Realengo, em 1871, e reformou-se como marechal graduado, em 1912. Possuía cursos de Engenharia, Matemática e Ciências Sociais. Tomou parte no movimento pela proclamação da república e integrou o governo de Luís Antônio Ferraz como secretário de Agricultura. Comandante da guarnição e dirigente interino da Escola Militar do Ceará, assumiu o governo interino Continue lendo General Bezerril

O Governo de Caio Prado no Ceará (1888/89)

Caio da Silva Prado era filho de família rica, foi educado na Europa e fez curso de engenharia da França. De volta ao Brasil, matriculou-se na Faculdade de direito de São Paulo, graduando-se com brilhantismo. Foi eleito Deputado, dirigiu o “Correio Paulistano”, foi nomeado Presidente da Província de Alagoas e em 25 de março de 1888 foi nomeado Presidente da Província do Ceará, assumindo suas funções em 21 de abril de 1888. Os jornais da época noticiavam o desânimo da população e o crescente êxodo para os seringais da Amazônia. As preocupações eram naturais, pois a seca dos “três oitos” Continue lendo O Governo de Caio Prado no Ceará (1888/89)

Governadores do Ceará – A era Tasso e os Ferreira Gomes

A ERA TASSO O ciclo dos coronéis no Ceará acabou a partir de 15 de março de 1987, com a transferência oficial do poder para o jovem empresário Tasso Jereissati. Tasso Jereissati (1987-1991). Tasso foi eleito com 52,3% dos votos, contra 30% do Coronel Adauto Bezerra. O então jovem empresário tinha o apoio de Gonzaga Mota e do presidente José Sarney, no auge de sua popularidade com o Plano Cruzado. Tasso tinha a imagem da renovação, apoio de setores do empresariado e de grupos organizados num movimento chamado Pró-Mudanças, que agitou o Estado. O governo Tasso, para uns, representou uma Continue lendo Governadores do Ceará – A era Tasso e os Ferreira Gomes

Governadores do Ceará- Ditadura militar e coronelismo

GOVERNADORES DURANTE A DITADURA MILITAR Virgílio Távora (1963-1966). Governo iniciado em 1963 fechou o ciclo de institucionalização democrática e terá prosseguimento ao longo do sistema implantado pelo golpe militar de 1964. O coronel Virgílio elegeu-se pela chamada “União Pelo Ceará”, reunindo UDN e PSD e tendo como companheiro de chapa o deputado Joaquim de Figueiredo Correia. Durante o seu governo, foi criado o Distrito Industrial de Fortaleza, inaugurou-se o Banco do Estado do Ceará (BEC), a Companhia Docas do Ceará, promoveu-se o saneamento das finanças públicas e deu-se início ao asfaltamento da malha viária até então mantida precariamente com embasamento Continue lendo Governadores do Ceará- Ditadura militar e coronelismo

Governadores do Ceará – Interventores

O GOVERNO DOS INTERVENTORES Fernandes Távora (1930-1931). Foi o primeiro interventor cearense, logo demitido por continuar com as mesmas práticas da República Velha. Roberto Carneiro de Mendonça (1931-1934). Foi o segundo interventor cearense, “neutro” e “estrangeiro”, procurou conciliar os “revolucionários” de 1930 com as antigas oligarquias. Felipe Moreira Lima (1934-1935). Foi o terceiro interventor cearense, acabou por realizar uma gestão muito agitada. Aliado ao PSD, não conseguiu evitar que a LEC vencesse as eleições legislativas de 1934 e indicasse, indiretamente, em 1935, o novo governador do Estado, Menezes Pimentel. Menezes Pimentel (1935-1945). Administrou o Ceará por 10 anos (entre 1935 Continue lendo Governadores do Ceará – Interventores

Governadores do Ceará – Período Republicano

GOVERNADORES DO CEARÁ DURANTE A REPÚBLICA Luís Antônio Ferraz (1889-1891). Assumiu o governo provisoriamente de 16 de novembro de 1889  até 11 de fevereiro de 1891. José Clarindo de Queiroz (1891-1892). Assumiu o governo a 7 de maio de 1891, com o propósito de elaborar a primeira constituição do Estado, bem como eleger o governo constitucional, instalou-se o Congresso Constituinte Cearense. Em 16 de julho de 1891, foi promulgada a primeira Constituição do Ceará. Devido a forte oposição, acabou sendo deposto em um levante armado em fevereiro de 1892. José Freire Bezerril Fontinelle (1892-1896). Assumiu o governo em fevereiro de Continue lendo Governadores do Ceará – Período Republicano

Governadores do Ceará – Período Regencial

PERÍODO REGENCIAL O Governo de Costa Barros (1824). O Dr. Pedro José da Costa Barros foi nomeado pelo império para o governo da Província em 14 de abril de 1824, permanecendo no poder até 28 de abril do mesmo ano. O Governo de Tristão Gonçalves (1824). O governo de Tristão Gonçalves se divide em duas fases, sendo uma vinculada ao sistema regencial e outra por extensão ao sistema preconizado pela “República do Equador”. Na primeira fase, sua posse se deu a 29 de abril de 1824, como resultado da eleição procedida em Fortaleza e referendada por expressiva maioria do Colégio Continue lendo Governadores do Ceará – Período Regencial

Governadores do Ceará – Período Colonial

O primeiro governador do Ceará foi Bernardo Manuel de Vasconcelos, que ficou no poder entre 1799 e 1802. Um dos seus primeiros atos foi a instalação da Junta da Fazenda do Ceará, evidenciando a preocupação lusitana em arrecadar mais tributos. Nessa mesma direção, construiu  o edifício sede da alfândega da Capital e de Aracati (então o principal polo econômico da capitania), criou casas de inspeção de algodão e, para facilitar a produção sertaneja, abriu várias estradas ligando o interior a Fortaleza. Ainda no campo administrativo, Vasconcelos reformulou o quartel da tropa de linha e levantou um conjunto de baterias no Continue lendo Governadores do Ceará – Período Colonial

O fim da era Tasso ! ?

Amado por uns e odiado por outros, esse é Tasso Jereissati, ex-governador e agora ex-senador do Ceará. Mas, polêmicas a parte, não podemos deixar de reconhecer que Tasso foi o governador que colocou o estado do Ceará “no mapa”. Desenvolveu o turismo, criou projetos para manter o agricultor em suas terras, apesar da seca, e desenvolveu o estado como nunca havíamos visto antes.   Deixando as rixas de lado, o estado do Ceará tem muito o que agradecer a Tasso Jereissati. Jaqueline Cordeiro