Parsifal Barroso

José Parsifal Barroso nasceu em Fortaleza, no dia 5 de julho de 1913 e faleceu em Fortaleza no dia 21 de abril de 1986. Era  filho de Hermínio Barroso e de Emília Cunha Barroso. Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais. Em 1936, foi eleito deputado classista para a Assembleia Legislativa do Ceará. Permaneceu na Assembleia até o advento do Estado Novo, e a partir de então passou a dedicar-se à advocacia e ao magistério. Com a deposição de Getúlio Vargas em 1945, elegeu-se deputado constituinte pelo Ceará na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Em 1949 abandonou o magistério, dedicando-se Continue lendo Parsifal Barroso

Padre Ângelo Custódio

Ângelo de Alves Castro, o Padre Ângelo Custódio, nasceu em Cococi, na cidade de Parambu, na Fazenda Olho D’Água do Urucum. Era Filho do Capitão Francisco Alves de Castro e Bárbara Alves Feitosa. Faleceu vítima do cólera morbus em 22 de junho de 1862. Em novembro de 1846 ficou órfão de pai e três meses depois falecia sua genitora. Iniciou seus estudos na Fazenda Boa Esperança com o Padre Marcos Araújo Costa, no Estado do Piauí. Foi ordenado no Seminário de São Luís do Maranhão. Por alguns anos foi vigário da Vila de Acarape, atual Redenção-Ce. Vindo a falecer nesta Continue lendo Padre Ângelo Custódio

Juvenal Galeno

Juvenal Galeno da Costa e Silva nasceu em Fortaleza, no dia 27 de Setembro de 1836 e faleceu de uremia em 7 de março de 1931, aos noventa e cinco anos de idade. Neto de Albano da Costa dos Anjos e do português Manuel José Theóphilo, Juvenal Galeno da Costa e Silva nasceu em Fortaleza, a 27 de setembro de 1836, em uma residência na Rua Formosa, nº 66 (hoje Barão do Rio Branco). Filho de José Antônio da Costa e Silva e Maria do Carmo Teófilo e Silva, abastados agricultores cafeeiros na encosta da Serra de Aratanha em Pacatuba. Continue lendo Juvenal Galeno

Júlia Galeno

Júlia Galeno da Costa e Silva nasceu em Fortaleza, no dia 5 de fevereiro de 1889. Era filha de Juvenal Galeno da Costa e Silva e Maria do Carmo Cabral Galeno. Fez os seus estudos no Colégio da Imaculada Conceição e foi para o sudeste do país, onde casou com o comendador F. de Santana e morou muito tempo em Salvador. Enviuvando, foi morar no Rio de Janeiro e casou em segundas núpcias com Leo Voos e teve destacada atuação na vida literária Carioca. Fundou e manteve por muito tempo em sua residência, a “Cabana Azul”, em Ipanema e a Continue lendo Júlia Galeno

Monsenhor Tabosa

Antônio Tabosa Braga nasceu em Itapipoca, 19 de dezembro de 1874 e faleceu em Faleceu em Fortaleza, aos 60 anos de idade, no dia 12 de abril de 1935. Foi vigário-geral da arquidiocese de Fortaleza, sendo o segundo de D. Manuel da Silva Gomes. Foi um dos fundadores do leprosário de Canafístula (atual Centro de Convivência Antônio Diogo) e da União dos Moços Católicos de Fortaleza. Era filho do capitão Domingos Francisco Braga e de Ana Luísa Tabosa Braga. Seu pai viria a ser intendente municipal (prefeito) entre 1877 e 1880. Ana Luísa veio a falecer com mais de cem Continue lendo Monsenhor Tabosa

Antônio Justa

Antônio Alfredo da Justa, ou somente Antônio Justa, nasceu em Fortaleza, no dia 23 de outubro de 1881 e faleceu em Fortaleza, no dia 07 de Agosto de 1941, vítima de angina. Foi sepultado no Cemitério de São João Batista, também em Fortaleza. Era filho de Alfredo Henrique da Justa e de Laura Téofilo da Justa, irmã do farmacêutico Rodolfo Teófilo. Apesar de ter nascido no Ceará, uma parte da sua infância foi vivida na Paraíba, local onde iniciou seus estudos primários. Porém, a convite de Rodolfo Téofilo, retornou ao Ceará para estudar no Liceu, onde iniciou e concluiu seu Continue lendo Antônio Justa

Tomás Antônio de Paula Pessoa

Tomás Antônio de Paula Pessoa nasceu em Sobral, no dia 31 de outubro de 1834 e faleceu em  Fortaleza, no dia 6 de janeiro de 1901. Foi o terceiro dos seis filhos de Francisco de Paula Pessoa, senador do Império do Brasil, e de Francisca Maria Carolina de Paula Pessoa. Era sobrinho materno de João de Andrade Pessoa Anta, um dos líderes cearenses da Confederação do Equador. Cursou as faculdades de direito de Olinda e São Paulo, onde recebeu o grau de bacharel em 1858. No entanto, não quis seguir a carreira nem de advogado e de magistrado, vivendo como Continue lendo Tomás Antônio de Paula Pessoa

Tristão de Alencar Araripe Júnior

Tristão de Alencar Araripe Júnior nasceu em Fortaleza, no dia 27 de junho de 1848 e faleceu no  Rio de Janeiro, no dia 29 de outubro de 1911. Era filho de Tristão de Alencar Araripe, e de Argentina de Alencar Lima. Sua família foi uma das mais importantes do Ceará no século XIX, sendo seu pai filho de Tristão Gonçalves e neto de Bárbara de Alencar, Araripe Júnior era primo legítimo de José de Alencar. Acompanhando o pai, que assumiu uma série cargos públicos no Império, residiu por fim em Recife, onde se matriculou no Colégio Bom Conselho, dirigido pelo Continue lendo Tristão de Alencar Araripe Júnior

Desembargador José Jucá Filho

Nasceu em Quixadá, no dia 10 de fevereiro de 1903, era filho de José Leocácio de Menezes e Maria Brasilina de Menezes. Casou com Maria Nogueira de Menezes Jucá e tiveram três filhos: José Jucá Neto, Jovina Jucá e João Nogueira Jucá, o herói do incêndio da Casa de Saúde César Cals em 1959. Estudou no Instituto São Luís, Liceu do Ceará e bacharelou-se pela Faculdade de Direito do Ceará em 1928. Foi funcionário da Rede de Viação Cearense e da Diretoria de Viação e Obras Públicas do Estado e professor do Colégio São José, em Guaramiranga. Em 1928, logo Continue lendo Desembargador José Jucá Filho

João Nogueira Jucá

João Nogueira Jucá nasceu em Fortaleza, no dia 24 de novembro de 1941 na Casa de Saúde São Raimundo, era filho do Desembargador José Jucá Filho e da Professora Maria Nogueira de Menezes Jucá. O casal tinha mais dois filhos: José Jucá Neto e Jovina Jucá. Seus primeiros cinco anos de vida foram passados na antiga cidade de São Francisco, hoje Itapajé, onde seu pai exercia o cargo de Juiz Municipal e sua mãe o de Professora do Grupo Escolar. Sendo seu pai promovido, teve que morar na cidade de Lavras da Mangabeira, no ano de 1946. Alfabetizado por sua Continue lendo João Nogueira Jucá