Monumento a Nossa Senhora da Paz

Está localizado em frente a Igreja do Carmo, foi ideia de Milton de Sousa Carvalho e de Adolfo G. de Siqueira, como pagamento da promessa feita a Nossa Senhora da Paz, para que o estado do Ceará voltasse a ter paz no campo político. A estátua foi custeada por doações populares. No começo de 1912, foi deposto Nogueira Acioly e posteriormente o governo do Ceará foi assumindo pelo general Franco Rabelo. Com isso, rompeu-se em Juazeiro do Norte, nos anos de 1913/14, a rebelião comandada por Franco Rabelo, com as bênçãos de Padre Cícero, e que ficou conhecida como “Sedição Continue lendo Monumento a Nossa Senhora da Paz

Jornal “O Povo” noticía a inauguração do Hotel Excelsior, em Fortaleza

Hotel Excelsior

O primeiro “arranha-céu” de Fortaleza foi inaugurado no dia 31 de dezembro de 1931, era o marco de um novo tempo que chegava à Fortaleza. Além de ser pioneiro com seus sete andares e um terraço, também foi um dos primeiros hotéis da cidade. O Hotel Excelsior é o edifício mais antigo ainda de pé na capital cearense. O prédio foi erigido no cruzamento das ruas Major Facundo e Guilherme Rocha, no local onde era o sobrado  do Comendador José Antonio “Machado” e que havia sido construído em 1825. Em outubro de 2014, fizeram 50 anos do fechamento definitivo do Continue lendo Hotel Excelsior

Mosteiro dos Jesuítas em Baturité

Em fevereiro de 1922, os jesuítas decidiram abrir aqui uma Escola Apostólica (colégio para internos), ou seja, uma casa para novos jesuítas. A família do Comendador Ananias Arruda, foi quem doou uma parte do Sitio Olho D’água ao Padre Antônio de Oliveira Pinto, não só para realizar a construção, e sim para que os jesuítas pudessem tirar do cultivo da terra, o sustento dos seus, oriundos de famílias pobres do interior do Ceará, do Pernambuco e do Piauí. A construção levou mais de 10 anos para finalizar a parte atual; no projeto original o tamanho da Escola Apostólica era o Continue lendo Mosteiro dos Jesuítas em Baturité

Palacete dos Alencar, em Barbalha

O palacete dos Alencar foi edificado em 1817, a mando do Padre Gregório de Sá Barreto, primeiro adjutor da Capela de Santo Antonio, que após pouco tempo, e com a construção ainda inacabada, precisou vende-la para tratar de sua saúde na Bahia, tendo falecido naquele estado sem ver a obra acabada. Foi a primeira construção de arquitetura monumental da Vila, pois existiam apenas casebres ao redor da capela. Fotos: Arquivo pessoal Jaqueline Aragão Cordeiro

Solar Maria Olimpia, em Barbalha

O sobrado foi construído em 1885 pelo Cel. Francisco Rodrigues. É uma edificação estruturada em dois pavimentos, térreo e primeiro andar. Foi utilizada durante muito tempo como ponto comercial e residência, respectivamente. O sobrado foi alvo de saques ocorridos em Barbalha, durante a sedição de Juazeiro. Também serviu de local para saraus e bailes de casamento para pessoas ilustres como o Sr. Manoel Joaquim de Santana e Maria Olimpia Coelho de Santana. Fotos: Arquivo pessoal

Sobrado do Mirante – Icó

Edificação em estilo colonial com três andares, no último, se encontra o mirante. Com oito janelas, sendo duas de cada lado, proporcionava uma vista panorâmica de cidades e arredores.
Faz parte do Patrimônio Histórico Nacional, bem como outras dezenas de imóveis de Icó.

O casarão mal assombrado de Guaiúba

Li algumas histórias sobre o casarão mal assombrado de Guaiúba e resolvi ir constatar.  Guaiúba fica a 38 km de Fortaleza, e a localidade chamada Água Verde, onde se encontra o casarão, fica a 14 km contando-se da Igreja matriz no centro da cidade. O casarão está localizado na margem da CE 060 e de longe já é uma visão sombria, com suas 81 portas e janelas, no alto de um morro, sucumbe ao tempo mas não nos impede de imaginar que ali já reinou nos auros tempos. Sou uma pessoa supersticiosa e quero distância de fantasmas e similares, mas não Continue lendo O casarão mal assombrado de Guaiúba

Sobrado do Barão de Aracati

A edificação do século XIX, inserindo-se numa das áreas de maior importância histórica para o nosso Estado, que é o acervo urbano e arquitetônico de Aracati do século passado e que se conserva ainda bastante íntegro. O sobrado caracteriza-se pela esbeltez de suas formas e por ter a fachada principal em azulejaria portuguesa. Sua fachada conta com nave envasaduras de corpo inteiro, divididas em três para cada nível (piso). O primeiro piso (térreo) destinava-se originariamente ao comércio, ficando os demais para uso residencial. O sobrado conta ainda com um sótão, que forma o quarto piso, com envasaduras para as empenas Continue lendo Sobrado do Barão de Aracati

CASA DO PORTUGUÊS

Protegida contra intervenções que desfigurassem sua estrutura original desde 2006, quando o processo de tombamento foi aberto pela então Fundação de Cultura, Esporte e Turismo (Funcet), a Casa do Português, localizada na Avenida João Pessoa, data de 1950, quando começou a ser construída pelo português José Maria Cardoso. O proprietário deu seu próprio nome, junto ao de um santo, a casa: Vila Santo Antônio de José Maria Cardoso, popularmente conhecida como “Casa do Português”. Possui três andares com duas rampas laterais que davam aos automóveis, acesso aos terceiro e quarto andares. O prédio teve sua preservação solicitada por ser uma Continue lendo CASA DO PORTUGUÊS