Família Ximenes de Aragão – João Rodrigues de Aragão (João Mocó)

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”. De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo Família Ximenes de Aragão – João Rodrigues de Aragão (João Mocó)

O presente de Ana Rodrigues de Aragão

Um presente pode ter um valor simbólico que recursos materiais não pagam, a representação sentimental é algo que nos marca por toda a vida. Um carinho na hora certa, um sorriso quando palavras são desnecessárias, um olhar ou mesmo um objeto, muitas vezes tão simples e tão significativo. Alguns desses presentes atravessam gerações, vão passando de pai para filho e em cada geração a simbologia vai se fortalecendo. Ana Rodrigues de Aragão teve oito filhos e quando foram casando ela encontrou uma forma de presentear as filhas e a primeira nora, comprou um conjunto com seis colheres e deu duas Continue lendo O presente de Ana Rodrigues de Aragão

Família Ximenes de Aragão – Ana Rodrigues de Aragão

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”. De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo Família Ximenes de Aragão – Ana Rodrigues de Aragão

Família Ximenes de Aragão – Antonio Rodrigues de Aragão (Antonio Mocó)

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”. De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo Família Ximenes de Aragão – Antonio Rodrigues de Aragão (Antonio Mocó)

Família Ximenes de Aragão – Tereza Rodrigues de Aragão

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”. De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo Família Ximenes de Aragão – Tereza Rodrigues de Aragão

A família Ximenes de Aragão – Cesário Rodrigues de Aragão

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”. De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo A família Ximenes de Aragão – Cesário Rodrigues de Aragão

A família Ximenes de Aragão – José Rodrigues de Aragão (Zé Mocó)

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”. De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo A família Ximenes de Aragão – José Rodrigues de Aragão (Zé Mocó)

Família Ximenes de Aragão – Izabel Rodrigues de Aragão

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”.  De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo Família Ximenes de Aragão – Izabel Rodrigues de Aragão

Família Ximenes de Aragão – Simplicio Rodrigues de Aragão

No dia 20 de novembro de 1890, João Rodrigues Martins veio de Pires Ferreira para trabalhar na Fazenda São José, que então, pertencia ao Ten. Cel. Antônio Monte Alverne Filho, e graças ao esforço de João Rodrigues, comprou a fazenda para si em 1910. Naquele tempo a locomoção só era possível com animais, as viagens eram longas e cansativas. Para beberem, levavam água em cabaças e o alimento em um recipiente feito com couro de boi chamado “mocó”.  De tanto verem João Rodrigues passando a cavalo com seu “mocó” a tiracolo, o apelidaram de “João do Mocó” e com o Continue lendo Família Ximenes de Aragão – Simplicio Rodrigues de Aragão

O Jumento, nosso irmão, de São José dos Mocós

Já dizia o Padre Vieira, que o jumento é nosso irmão. Com esse pensamento, o padre lutou muito anos pela proteção do bichinho, fundando o “Clube mundial do jumento”. Era o animal da luta diária do nordestino, acostumado a labuta, muitas vezes sem a menor compaixão do seu dono. Os apelidos mais extravagantes ficaram por conta do rei do baião Luiz Gonzaga, na música “apologia ao jumento”: Babau, Gangão, Breguesso, Fofarkichão, e por aí vai… Quem teve uma infância no interior, pegando fruta no pé, tomando banho de açude e de riacho ou na chuva, sabe quão forte era a Continue lendo O Jumento, nosso irmão, de São José dos Mocós