O presente de Ana Rodrigues de Aragão

Um presente pode ter um valor simbólico que recursos materiais não pagam, a representação sentimental é algo que nos marca por toda a vida. Um carinho na hora certa, um sorriso quando palavras são desnecessárias, um olhar ou mesmo um objeto, muitas vezes tão simples e tão significativo.

Alguns desses presentes atravessam gerações, vão passando de pai para filho e em cada geração a simbologia vai se fortalecendo.

E essa pequena relíquia, já é uma senhora de 69 anos de idade (aproximadamente)

Ana Rodrigues de Aragão teve oito filhos e quando foram casando ela encontrou uma forma de presentear as filhas e a primeira nora, comprou um conjunto com seis colheres e deu duas as filhas Tereza, Josefa e a nora Sebastiana, essa última guardou o presente até doa-lo a sua nora Judite e ao filho Piturica, que doaram a mim, que guardo essa e outras relíquias, até que um dia possamos fazer nosso cantinho de relíquias em São José dos Mocós e preservar nossa história.

Jaqueline Aragão Cordeiro

2 Replies to “O presente de Ana Rodrigues de Aragão”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*