Açude Frios

A barragem do Açude Frios está localizada no rio de mesmo nome, no município de Umirim, no estado do Ceará. O acesso ao local pode ser feito a partir de Fortaleza pela BR-222, até o km 85, no sentido Fortaleza – Sobral. Alguns metros depois da ponte sobre o rio Frios, entra-se à esquerda e atinge-se o local do barramento percorrendo-se cerca de 2km. O Açude Frios faz parte do conjunto de barramentos que tem como finalidade regularizar o vale do Curu, permitindo a sua exploração agrícola, com destaque para o Projeto de Irrigação Curu-Paraipaba. Um cadastro hídrico realizado pela Continue lendo Açude Frios

Açude Favelas

A barragem do Açude Favelas está localizada no município de Tauá, distante cerca de 320 km de Fortaleza e 23 km da sede do município. O seu acesso dá-se pela rodovia estadual CE-1 60 (Tauá-Mombaça).  Barra o riacho Favelas, afluente da margem esquerda  do rio  Jaguaribe, formando  um lago  que  constitui uma fonte de recursos hídricos para perenizar o próprio riacho, irrigar as áreas aluvionares a jusante da barragem e reforçar a disponibilidade de água para o Projeto de Irrigação Várzea do Boi. A área da bacia hidrográfica do riacho Favelas no local da barragem é de cerca de 678 Continue lendo Açude Favelas

Açude Serrote

A barragem Edson Queiroz, do Açude Serrote, está localizada no município de Santa Quitéria,  a cerca de 250 km de Fortaleza. O acesso pode ser feito pela rodovia BR-020 até Canindé, e daí pela CE-032 até Santa Quitéria. A partir deste local, o acesso é feito por uma estrada construída durante a execução da obra, percorrendo-se 16 km até o local da barragem. A barragem está localizada no rio Groaíras, pertencente ao sistema do rio Acaraú e foi projetada pela firma SEEBLA – Serviços de Engenharia Emílio Baumgart Ltda. A barragem Edson Queiroz faz parte do Plano Diretor de Desenvolvimento Continue lendo Açude Serrote

Chuvas de 2017 no Ceará

Dos 131 açudes monitorados pela Cogerh, 87 estão sangrando e o volume acumulado já está próximo dos 16 bilhões de metros cúbicos, um recorde desde a criação da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos, em 1993, o que representa um acúmulo de 89% de água nas 11 Bacias que compõe o Estado do Ceará. Os três maiores reservatórios do Estado, Castanhão, Orós e Banabuiú, estão sangrando. A abertura de quatro das 12 comportas do açude Castanhão foram abertas na sexta-feira (24), liberando 600m³/seg. de água e no sábado (25/02), também foram abertas as seis comportas que compõe o açude Banabuiú, Continue lendo Chuvas de 2017 no Ceará

Rio Acaraú

O Rio Acaraú nasce na Serra das Matas, um dos pontos mais altos da região. Saindo de Monsenhor Tabosa, em pleno sertão cearense, percorre 320 quilômetros. Corta Sobral, uma das cidades mais importantes do Ceará. Banha 18 municípios e chega ao mar, em Acaraú. Nessas regiões, as chuvas são restritas e, por causa do calor, a evaporação é altíssima. Fica situado na parte norte do estado. Teria habitado, às margens desse rio, até os séculos iniciais da colonização portuguesa, o grupo indígena brasileiro dos tremembés. Segundo outras fontes, nasce na Serra do Machado, em Itatira. Banha as cidades de Acaraú, Continue lendo Rio Acaraú

Rio Jaguaribe, o maior rio seco do mundo

O nome “Jaguaribe” vem do termo tupi îagûarype, que significa “no rio das onças”. No seu leito, foram construídos os dois grandes açudes cearenses: o Orós e o Castanhão. Sua bacia hidrográfica está situada em sua quase totalidade dentro dos limites do estado do Ceará, com ínfima parcela estendendo-se ao sul para o estado de Pernambuco, ocupando parte dos municípios de Exu, Moreilândia e Serrita. Ocupa cerca de 51,9% da área total do estado, o que equivale a, aproximadamente, 75 669 km². As cabeceiras de suas sub-bacias servem de limite entre o Ceará e os estados do Piauí, Pernambuco, Paraíba Continue lendo Rio Jaguaribe, o maior rio seco do mundo

Açude Araras

O açude Paulo Sarasate ou Açude Araras está localizado no município de Reriutaba, a cerca de 250 km da cidade de Fortaleza e tem capacidade para 1.000.000.000m³ de água. Barra o rio Acaraú, pertencente ao sistema do mesmo nome. A sua bacia hidrográfica cobre uma área de 3.520 km2. Os estudos de projeto tiveram início no ano de 1920 e, após uma série de paralisações, foram concluídos no ano de 1938. Posteriormente foi projetada e construída pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas – DNOCS, com a consultoria da Cementation do Brasil S.A. – Engenharia Geral. As obras civis Continue lendo Açude Araras

Açude Orós

  O Açude de Orós está localizado no leito do rio Jaguaribe, na região centro-sul do Ceará.   Sua história remonta à época do Brasil Império, quando várias secas se sucederam dizimando um número grande de pessoas e animais. Represar o rio Jaguaribe e fazê-lo perene surgiu como a alternativa mais viável para solucionar o problema da escassez de água no sertão cearense. No entanto, esta ideia só foi colocada em prática no século XX. Ao ser construído, esse reservatório chegou a inundar vilarejos próximos ao leito do rio, dentre eles o mais famoso: Conceição do Buraco, hoje Guassussê. Foi Continue lendo Açude Orós

Açude Pentecoste

A barragem Pereira de Miranda, do Açude Pentecoste, está localizada no município de Pentecoste, a cerca de 85 km da cidade de Fortaleza. Barra o rio Canindé, sistema do rio Curu. A sua bacia hidrográfica cobre uma área de 2.840 km2. A barragem tem como finalidades: o controle das cheias do rio Canindé; a regularização do rio Curu; a irrigação das terras de jusante, coadjuvada pelas águas armazenadas no Açude General Sampaio; a geração de energia elétrica; a piscicultura e o aproveitamento para culturas nas áreas de montante. Foi projetada e construída pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas Continue lendo Açude Pentecoste

Açude Banabuiú

A barragem Arrojado Lisboa, do Açude Banabuiú, está localizada no município de Banabuiú, a cerca de 230 km de Fortaleza. Barra o rio Banabuiú, pertencente ao sistema do rio Jaguaribe.   A sua bacia hidrográfica cobre uma área de 13.500 km2. Tem como finalidades: irrigação das terras do Baixo Jaguaribe, onde se destaca o Projeto de Irrigação Morada Nova, com cerca de 10.000 hectares irrigáveis; controle das cheias do rio Banabuiú; piscicultura e aproveitamento das áreas de montante. Projetada e construída pelo DNOCS, com a participação do consultor Professor Casemiro José Munarski e do Laboratório Hidrotécnico Saturnino de Brito. A construção Continue lendo Açude Banabuiú