Os Ximenes de Aragão

O sobrenome Ximenes deriva-se do patronímico(sobrenome derivado do nome do pai) do nome próprio de Ximeno que era muito frequente nos primeiros séculos da era cristã, tendo como origem a região de Navarra na Espanha. O primeiro a usar este apelido como sobrenome foi Garcia Ximenes de Bigorre, conde de Bigorre, filho de Ximeno Príncipe Basco, Garcia nasceu na Espanha e faleceu no ano de 758, d.C.

Em Portugal esta familia residiu na cidade de Covilhã, ao sopé da serra da Estrela. Já no Brasil os Ximenes de Aragão estabeleceram-se no estado de Pernambuco, na cidade de Goiana, indo depois para o Ceará.

Os ancestrais dos Ximenes de Aragão deram incio na Espanha pelos anos de 672 com Andeca Príncipe Basco, duque de Cantábria, sendo esse o mais antigo Ximenes que se tem registro, que faleceu entre 19 a 26 de julho de 711 na batalha de Guadalete também conhecida como batalha de Chruyssu. Casou-se com a francesa Memorana da França, e geraram Ximeno Príncipe Basco que gerou García Ximenes de Bigorre.

Daí, a genealogia passa pelos reis e nobres da Espanha, até chegar a Fernan Sanches de Aragão, senhor de Castro, nascido em 1241 e assassinado em 1275 no rio Cinca (por afogamento), casou-se com dona Aldona Ximenes de Urrea, filha de Ximeno de Urrea falecido em 1276 e Toda Peres Cornel.

Fernan Sanches de Aragão era filho bastardo do rei Jaime I, o Conquistador de Aragão (21ª Geração) e de Dona Branca de Antillón. Essa família foi para Portugal, através do espanhol Fernando Ximenes (tetraneto de Fernan Sanches de Aragão, senhor de Castro) da 26ª geração, aprisionado pelos lusitanos na Batalha de Toro (1476). Casou-se com a portuguesa Joana Nunes de Aragão, o casal se estabeleceu na cidade de Covilhã, ao sopé da serra da Estrela, cuja prole se espalhou por vários distritos de Portugal continental e ultramarino.

Um descendente da 31ª geração, João Batista Ximenes de Aragão, representante da família no comércio do açúcar brasileiro no ano de 1630, foi o primeiro Ximenes de Aragão a estabelecer-se e deixar descendentes no Brasil, mais precisamente em Pernambuco.

Os Irmãos Manuel Ximenes de Aragão e Tomé Ximenes de Aragão foram os primeiros a se estabelecerem em Sobral, na ribeira do Acaraú, por volta de 1770. Manuel casou-se com Antônia Maria Madeira da Páscoa e Tomé casou com Margarida Nunes Barbosa.

Fonte: Os Ximenes de Aragão e suas Origens – Autor: Francisco Ximenes Ibiapina Filho / Colonização do Nordeste: Os Ximenes de Aragão no Ceará

Jaqueline Aragão Cordeiro

4 Replies to “Os Ximenes de Aragão”

  1. Um dos meus maiores sonhos é descobrir toda a minha genealogia, e como nossa família veio parar aqui rsrs, é emocionante ver e conhecer mais um pouco da nossa história, mais um pouco da nossa família Ximenes Aragão.

  2. Minha avó se chamava MARIA DO ESPIRITO SANTO ROCHA, nome de solteira. casou com MIGUEL ARCANJO DA ROCHA de Aracatiaçú e o nome de solteira de minha avó era MARIA DO ESPIRITO SANTO XIMENES – não sei se era final ERA SÓ XIMENES OU ARAGÃO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*