Cidade de Aragão

Aragão é uma comunidade autônoma da Espanha, resultado do reino histórico homónimo situado no norte da Península Ibérica. Geograficamente compreende o médio vale do Rio Ebro. Limita-se com as comunidades autónomas de Castilla-La Mancha, Castela e Leão, Catalunha, La Rioja, Navarra e Comunidade Valenciana e com a França.
O Reino de Aragão, junto com o Condado de Barcelona (Catalunha) formava a Coroa de Aragão no século XII, ainda que permanecesse totalmente independente conservando todas suas instituições, foros e direitos até a Guerra da Sucessão Espanhola no século XVIII.
Com o casamento do conde Ramón Berenguer IV (do Condado de Barcelona) com Petronila de Aragão (do Reino de Aragão) formou-se a Coroa de Aragão. A expansão da Coroa de Aragão deu-se início com as conquistas das cidades de Lérida, Tortosa, Reino de Maiorca (nas ilhas baleares), Reino de Valência (que permaneceu com corte própria), Reino da Sicília, Minorca (nas Ilhas Baleares), Reino da Sardenha.
Até as primeiras décadas do século XIV, a coroa teve seu apogeu, o que que começou a mudar com o surgimento de catástrofes naturais, crises demográficas, recessão da economia catalã, o surgimento de tensões sociais e crise sucessora (o Rei Martin I não deixou sucessor nomeado). Em 1443, após a conquista do Reino de Nápoles a crise se agravou. Em 1469, o Rei Fernando II de Aragão casou-se com Isabel I de Castela o que conduziu a uma união dos dois reinos e a formação de uma monarquia espanhola.
O último rei de Aragão foi Fernando II de Aragão, que reinou de 1479 a 1516. Mediante seu casamento com Isabel de Castela, unificou os reinos de Aragão e Castela em uma monarquia, o que deu origem ao moderno estado espanhol. Fernando e Isabel, conhecidos como os reis católicos tiveram papel importante na história das conquistas espanholas na América por terem financiado a primeira viagem de Cristóvão Colombo em busca de um caminho para a Índia, viajando para o oeste, que resultou na descoberta das Índias Ocidentais.
Desde 1978, Aragão é uma comunidade autónoma espanhola, composta pelas províncias de Huesca, Teruel e Saragoça. Sua capital é a cidade de Saragoça. Desde 2 de agosto de 1999, Marcelino Iglesias Ricou é o presidente de Aragão.
Em Aragão se fala o espanhol em todo seu território e é seu idioma oficial, como no resto da Espanha. Entretanto há em algumas zonas algumas variantes do aragonês e em uma estreita faixa (conhecida como Faixa de Aragão) se fala o catalão.
O aragonês é falado em pequenas localidades de Huesca, e poucos lugares de Saragoça, La Rioja, Navarra e Teruel. Esta língua é considerada pela União Europeia como língua minoritária que corre risco de desaparecer. Depois do fim da ditadura, se tem tentado recuperar esta língua com a criação de escolas e associações e com a realização de um congresso de Aragonês. O primeiro Congresso de Aragonês se realizou em 1986 e o segundo em 2006 com o objetivo de criar normas comuns devido às variedades existentes nesta língua.
O catalão fala-se em algumas comarcas da parte oriental de Aragão, que formam a chamada franja de Levante. Esta língua, tal como a aragonesa, está à espera da Lei de Línguas para ter reconhecimento em Aragão.
Fonte: Wikipédia
Já no Brasil os Ximenes de Aragão estabeleceram-se no estado de Pernambuco, na cidade de Goiana, indo depois para o Ceará. (Trecho do livro “Os Ximenes de Aragão e suas Origens”- Autor: Francisco Ximenes Ibiapina Filho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*