Ceará, destaque no cultivo de rosas

Na década de 1990, o Governo contratou especialistas internacionais para encontrar uma área que tivesse potencial para o setor floricultor. Nesse estudo, a primeira área apontada foi o Maciço de Baturité, a 100 km da Capital. Lá havia boa altitude e clima ameno, porém o terreno não era plano, o que é necessário para a plantação em estufas. Então, a Serra da Ibiapaba foi escolhida, apesar da maior distância da Capital. Fatores geográficos favoreceram a “Cidade das Flores”. O clima tropical úmido de altitude de São Benedito – a 903 metros em relação ao nível do mar – mantém temperatura Continue lendo Ceará, destaque no cultivo de rosas

Solar dos Figueiredos – Sobral

Casarão construído pelo Pe. Francisco Jorge de Sousa, por volta de 1858. Após sua morte, o prédio foi vendido ao Senador Francisco de Paula Pessoa, que por longos anos foi residência das famílias Paula Pessoa/Figueiredo. Reconstruído em 1897, guardando suas linhas arquitetônicas originais “(GIRÃO 97;51). No ano de 1990 foi demolido parcialmente, sendo embargado através de uma ação popular impetrada na justiça por um grupo de sobralenses, entre os quais o atual prefeito de Sobral, Veveu Arruda que atuou como advogado da causa. Posteriormente, foi desapropriada pelo então governador Ciro Gomes. A administração Municipal de Sobral, na gestão do prefeito Continue lendo Solar dos Figueiredos – Sobral

Nostalgia pelas ruas de Viçosa do Ceará

Localizada na Serra da Ibiapaba, a cidade de Viçosa do Ceará nos absorve com seus casarões que mais parecem uma novela de época. Criada em 1882, é uma das cidades mais antigas do estado, com elementos da colonização francesa e portuguesa e da forte presença indígena. CASA DOS LICORES A bodega do Seu Alfredo Miranda (falecido em 29/03/2014, aos 98 anos), e de Dona Teresinha, conhecida como a Casa do Licores, é um dos pontos turísticos de Viçosa do Ceará, onde são comercializados licores e itens da culinária regional, de fabricação própria. Seu Alfredo era tocador e compositor de canções Continue lendo Nostalgia pelas ruas de Viçosa do Ceará

Casa de Câmara e Cadeia – Sobral

O edifício da Câmara Municipal De Sobral foi construído com a finalidade de abrigar a Casa de Câmara e Cadeia. Na antiga Casa de Câmara e Cadeia, edificada com meados do século XVIII, o andar térreo era ocupado pela cadeia propriamente dita, funcionando no andar superior a câmara dos vereadores. Uma escada externa de alvenaria conduzida ao andar de cima, onde havia um alçapão por onde os presos desciam para a enchova ou cárcere. Era esse o modelo comum a quase todas as Casas de Câmara das vilas do Brasil. A primeira sessão realizada na Câmara Municipal foi a 05 Continue lendo Casa de Câmara e Cadeia – Sobral

Escola de Música Maestro José Wilson Brasil – Sobral

Prédio do final do século XIX, pertenceu a Francisco Juvêncio de Andrade, cirurgião dentista, nasceu em Santana do Acaraú a 25 de março de 1881. A casa foi herdada por sua filha, Ana Rodrigues de Andrade. Após um processo de reforma, a casa recebeu o nome do Cônego José Egberto Rodrigues de Andrade, filho de Ana Rodrigues. Atualmente, o espaço abriga a Escola de Música de Sobral José Wilson Brasil, homenagem a um dos fundadores da Banda de Sobral e um dos grandes conhecedores da história do Município. Inaugurada em 2003, a Escola dispõe de uma moderna infraestrutura com capacidade Continue lendo Escola de Música Maestro José Wilson Brasil – Sobral

Museu Dom José – Sobral

Construído pelo Major João Pedro Bandeira de Melo em 1844, o prédio em estilo império é integrante da Segunda Fase dos sobrados sobralenses. Ao início da década de 1940 passou a ser o Palácio Episcopal de Dom José, permanecendo assim até o final da década de 1960. Fundado oficialmente por Dom José Tupinambá da Frota em 29 de março de 1951, o Museu possui um valioso acervo adquirido entre os anos de 1916 e 1959. Dom José recolheu peças em Sobral, e outras regiões do Ceará, do Maranhão, do Pará e do Amazonas chegando, atualmente, a compor um acervo com Continue lendo Museu Dom José – Sobral

Teatro São João – Sobral

Construído entre 1877 e 1880 por iniciativa de particulares da Sociedade Cultural União Sobralense, sendo assim o segundo Teatro mais antigo do Ceará. Em 1983, o Teatro foi tombado pelo Patrimônio Estadual sendo o primeiro monumento tombado do município e, em 12 de agosto de 1999, foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), sendo completamente reformado entre os anos de 2000 e 2004 por um levantamento arqueológico feito pelo Laboratório de Arqueologia da Universidade Federal de Pernambuco e reinaugurado no dia 29 de dezembro de 2004. Após o resgate histórico de sua arquitetura original, o Teatro Continue lendo Teatro São João – Sobral

08 de Outubro – Dia do Nordestino

A criação desta data é uma homenagem ao centenário do poeta popular, compositor e cantor cearense Antônio Gonçalves da Silva, conhecido como Patativa do Assaré (1909 – 2002). O Dia do Nordestino foi oficializado com a lei nº 14.952, de 13 de julho de 2009, na cidade de São Paulo. Jaqueline Aragão Cordeiro

37a Romaria de Codó (MA) para Canindé (CE)

A romaria de Codó para Canindé, em homenagem a São Francisco das Chagas, foi idealizada pelo empresário Francisco Carlos de Oliveira, o “Chiquinho do Codó”, há 37 anos. A primeira recepção aos romeiros de Codó acontece no Distrito de Caiçara, que fica distante 15 km de Canindé, onde recebem a bênção pelo Reitor do Santuário de Canindé, e em seguida seguem para uma segunda recepção, no CAIC (Centro de Apoio Integrado à Criança e ao Adolescente) onde se instalam. No ano de 2014, a romaria das “Carretas do Codó”, foi impedida de seguir viagem a Canindé, devido à legislação vigente Continue lendo 37a Romaria de Codó (MA) para Canindé (CE)

Mestre Juca do Balaio

Joaquim Pessoa de Araújo nasceu em Iguatu, no dia 30 de janeiro de 1923. Foi criado no Crato, e encontrou o maracatu mais tarde, quando chegou com a família, que eram o pai e sete irmãos, na capital Fortaleza, depois de uma infância sertaneja de pastoril, reisado, cordéis e congos, vivida no interior do estado. Juca do Balaio foi índio e princesa em outros maracatus, mas no Az de Ouro se descobriu balaieiro, dos melhores, e fez história. Ganhou a reverência de Mestre da Cultura Tradicional do Estado do Ceará em reconhecimento ao seu talento e à dedicação de uma Continue lendo Mestre Juca do Balaio