Museu Jaguaribano – Aracati

No Museu Jaguaribano, além de conhecermos a história da Zona Jaguaribana ainda nos deparamos com um aspecto muito significativo: o edifício, um patrimônio histórico do Século XIX. O sobrado que abriga o Museu Jaguaribano é uma das mais destacadas construções da Rua Cel. Alexanzito, antiga Rua do Comércio ou Rua Grande. A edificação é protegida por tombamento estadual (l983) e a área em que se encontra é sítio histórico tombado pelo IPHAN (2000). O prédio conta com quatro pavimentos, o mais alto dos quais (o sótão) se abre em visuais para os telhados do sítio histórico. Construção refinada para a Continue lendo Museu Jaguaribano – Aracati

Casa de José de Alencar

Passando pela movimentada Avenida Washington Soares, avistamos um espaço verde que respira tranquilidade e cultura: estamos falando da Casa de José de Alencar. A Casa de José de Alencar está situada no Sítio Alagadiço Novo, no bairro de Messejana, em Fortaleza, e foi adquirido em 1825 pelo padre José Martiniano de Alencar, pai do escritor José de Alencar, um dos principais personagens da nossa história. Por nove anos, este espaço foi o lar do escritor, autor dos mais renomados títulos da Literatura Nacional, com destaque para as obras “Iracema” e “O Guarani”, que foram fortemente influenciadas pelas belezas naturais do Continue lendo Casa de José de Alencar

Ypark

Localizado ao pé da serra de Maranguape, a 30 km de Fortaleza, o parque oferece atrações para todos os gostos e idades. O local é um passeio por 160 anos de história da cachaça Ypióca desde 1846. No local pode-se ver a antiga casa da família ainda com sua mobília original. No campo de aventuras se encontra atrações radicais, como a maior tirolesa do Nordeste, com 260 metros de extensão, passeios de banana boat, lancha, pedalinho, charrete e de jardineira. Para as crianças tem a mini fazenda com seus animais e os filhotes. O restaurante oferece um variado cardápio de Continue lendo Ypark

Estátua de Iracema

A estátua de Iracema inaugurada na praia do Mucuripe, em 24 de junho 1965 pelo então presidente Humberto de Alencar Castelo Branco, homenageia a personagem Iracema, do livro homônimo do escritor José de Alencar, que completava cem anos de sua publicação, e está localizada onde a índia esperava o retorno de seu amado, Martin Soares Moreno. A obra foi esculpida pelo artista pernambucano José Corbiniano Lins, a escultura retrata além de Iracema, o momento em que o guerreiro branco, seu filho Moacir (dentro do cesto, nas pernas de Martin) e seu cachorro Jati, deixam nossa praia em uma jangada. A estátua Continue lendo Estátua de Iracema

Reveillon de Fortaleza – 2012

Governador Cid Gomes anuncia atrações e garante festa de réveillon em Fortaleza! Atrações: Billy Paul, Luan Santana, Waldonys, Italo e Renno, Zezé di Carmago e Luciano, Aviões do Forró, Forró Real, Verona, Patrulha, Késya Estácio, Nayra costa. Haverá ainda apresentação dos humoristas cearenses Esquema, Mastrogilda, Laitínio Brega, Ciro Santos e Raimundinha. ENTENDA A POLEMICA:– G1_Parte 1– G1_Parte 2– Jornal O Povo– Jornal Diário do Nordeste

Galeria Antônio Bandeira

A Galeria Antônio Bandeira tem 40 anos de história. Foi aberta ao público ainda na década de 1960 e consta que Lerisse Porto foi a primeira diretora desta instituição. Nesse período pertencia a Secretaria Municipal de Educação e sua sede era na Cidade da Criança. A criação deste espaço expositivo para as artes visuais, na cidade de Fortaleza, está vinculado a transferência da produção do Salão de Abril que até o período era de responsabilidade da Sociedade Cearense de Artes Plásticas (SCAP) para a Prefeitura Municipal de Fortaleza. Na década de 1970 foi transferida da Praça da Criança para uma Continue lendo Galeria Antônio Bandeira

CENTRO DE TURISMO DO CEARÁ

O centro de Turismo é a antiga cadeia pública de Fortaleza, que teve suas obras iniciadas em 1850, com supervisão do Engenheiro Manoel Caetano de Gouveia e foi finalizada em 1866. A construção do prédio foi aprovada pela lei 454 de 04/08/1948 com orçamento de 40 contos de reis, durante os 3 anos que ficou no papel, o projeto aumentou de 40 para 50 contos de reis. Ao ser concluída, em 1866, no governo de Inácio Francisco da Silveira Mota, a construção havia consumido 156 contos de reis. A cadeia pública foi uma das primeiras edificações do país a atender Continue lendo CENTRO DE TURISMO DO CEARÁ

Parque Engenhoca e Museu do Engenho Colonial

O parque engenhoca está localizado no município de Aquiraz, é um parque ecoeducativo de aventura onde existem diversos brinquedos para crianças, jovens e adultos. Num ambiente descontraído, rodeado pela natureza, os visitantes enfrentarão desafios cheios de adrenalina, mas com toda segurança. A capela está localizada logo na entrada do parque e é aberta para visitações. No parque encontra-se a “Ruína dos Jesuítas”, datada de 1727. O “Museu do Engenho Colonial” ressalta a vinda da cana-de-açúcar para o Ceará desde a época do Brasil Colonial. O museu contém peças do primeiro engenho em Aquiráz, bem como o ferramental utilizado na época. Continue lendo Parque Engenhoca e Museu do Engenho Colonial

Rendeiras da Prainha – Aquiráz

Em 1979, durante o governo de Virgílio Távora, através do PNDA (Programa nacional do desenvolvimento do artesanato) foi doado um terreno para as rendeiras, e através da FUNSESCE (Fundação dos Serviços Sociais do Estado do Ceará), extinta em 1997, foi criado o “Centro Artesanal da Prainha”, com o objetivo de valorizar o artesanato local, melhorar a renda das artesãs, diminuir a atuação do atravessador e ampliar o mercado. O centro contava inicialmente com cem associadas, atualmente são setenta, e dessas, trinta e cinco fazem a legítima renda de bilro na almofada. Em 2008, a prefeitura de Aquiraz demoliu o velho centro, localizado na rua Desembargador Péricles Ribeiro, com Continue lendo Rendeiras da Prainha – Aquiráz

FEIRINHA DA BEIRA-MAR

A Feirinha da Beira-Mar está localizada no calçadão em frente ao Náutico, na praia do Meireles, e é conhecida pela oferta de produtos típicos cearenses, ocorre todos os dias da semana e teve início durante a década de 1980. São 633 boxes, sendo que 612 são dos antigos feirantes, quatro são destinados aos visitantes, tendo ocupação rotativa, e 17 são institucionais. Na feirinha, se encontra de tudo: comidas, bebidas, roupas, artistas expondo suas obras ou fazendo ali mesmo, bijouterias, cerâmica, quadros pintados a óleo ou talhados em madeira, couro, areia colorida, dentre muitas outras coisas. Leia mais no Jornal Diário Continue lendo FEIRINHA DA BEIRA-MAR