Associação dos Cornos do Ceará

PARA OS INTERESSADOS – NO FINAL DA POSTAGEM TEM O TELEFONE E NOME DOS CONTATOS DA ASSOCIAÇÃO

A Associação dos Homens Mal Amados do Ceará, conhecida como Associação dos Cornos, tem quatro mil membros com a mesma opinião: “Ser corno é uma coisa normal. Todos os associados são cornos declarados, com provas e testemunhas”, diz o fundador e presidente, José Adauto Caetano. Depois de passar 30 anos escrevendo cordéis sobre cornos e após ser traído oito vezes, Caetano resolveu criar a entidade para dar apoio a quem está desamparado. Até os cantores Reginaldo Rossi e Falcão já fizeram parte do clube. Hoje, ele é amigo de todas as mulheres que o traíram. A atual, Cláudia Maria Coelho da Cruz, garante que nunca o traiu. Pode ser questão de tempo…

TIPOS DE CORNOS

  1. Abelha: O que vai para rua fazer cera e volta cheio de mel.
  2. Ateu: Aquele que leva chifre e não acredita.
  3. Atleta : É aquele que quando leva chifre sai correndo.
  4. Atrevido: Aquele que se mete na conversa da mulher com o Ricardão.
  5. Azulejo: Baixinho, quadrado e liso.
  6. Banana: A mulher vai embora e deixa uma penca de filhos.
  7. Brahma: O que pensa que é o número 1.
  8. Bravo: Aquele que quando chamado de corno quer brigar.
  9. Brincalhão: Aquele que leva chifre o ano inteiro e no carnaval sai fantasiado de Ricardão.
  10. Bateria: O que vive dizendo,”Vou tomar uma solução”.
  11. Burro: É aquele que segue a mulher o tempo todo e quando flagra a mulher saindo do motel com o Ricardão, exclama: “Eu não entendo!!!
  12. Camarada: Aquele que ainda empresta dinheiro para o Ricardão.
  13. Caninha: Aquele que só chega em casa bêbado.
  14. Cebola: Quando vê a mulher com outro só chora.
  15. Dino da Silva Sauro: Aquele que quando chega em casa grita bem alto: “Querida, cheguei!”
  16. Churrasco: Aquele que mete a mão no fogo pela mulher.
  17. Cigano: Aquele que toda vez que leva chifre, muda de bairro e diz para os vizinhos que veio de São Paulo.
  18. Crente: Aquele que sempre crê que sua mulher é honesta.
  19. Cururu: Quando vê a mulher com outro fica todo inchado.
  20. Denorex: Aquele que não parece, mas é.
  21. Descarado: Aquele que leva chifre e ainda sai desfilando com a mulher.
  22. Desconfiado: Aquele que quando chega em casa procura o Ricardão até atrás os quadros.
  23. Detetive: Aquele que segue a mulher dos cornos e esquece da dele.
  24. Educado: Aquele que aprendeu com o pai e nunca deixa de cumprimentar o Ricardão.
  25. Elétrico: Quando os outros falam que ele é corno ele diz: “Tô ligado”.
  26. Familiar: Aquele que leva chifre de parente.
  27. Famoso: Aquele que por onde passa é reconhecido como tal.
  28. Fofoqueiro: Aquele que leva chifre e sai contando para todo mundo.
  29. Fraterno: O que empresta a mulher para o irmão.
  30. Frio: O que leva chifre e não esquenta.
  31. Galo: O que tem chifres até nos pés.
  32. Granja: O que dá casa e os outros comem.
  33. Inflação: A cada dia que passa o chifre aumenta.
  34. Iô-Iô: O que vai e volta.
  35. Manso: Aquele que evita qualquer confusão com o Ricardão.
  36. Masoquista: Aquele que leva chifre e não larga a mulher.
  37. Matemático: O que vê a mulher fazendo 69 com outro e vai para o bar tomar uma 51.
  38. Medroso: O que fica escondido esperando o Ricardão ir embora.
  39. Morcego: O que só aparece à noite para chupar.
  40. Papai Noel: Aquele que leva chifres, vai embora e volta por causa das crianças.
  41. Político: O que só faz promessa,”Eu vou matar esse cara”.
  42. Porco: Aquele que só come o resto.
  43. Preguiça: O que só chega atrasado,”Eu ainda te pego”.
  44. Recado: Aquele que ainda leva bilhete da mulher para o Ricardão.
  45. Teimoso: O que leva chifre da mulher e da amante.
  46. Terremoto: Quando vê a mulher com outro fica tremendo.
  47. Vingativo: Aquele que descobre que é corno e vai para a rua dar para qualquer um.
  48. Xuxa: O que não larga a mulher por causa dos baixinhos.
  49. Risadinha: O que leu tudo e está rindo de todos outros cornos acima.

“Chifre é como dentadura, demora mas depois acostuma”
“Chifre é como consórcio, quando menos espera, você é contemplado”
“Chifre é igual a dente, só dói, quando nasce”

Veja mais no Globo Reporter
Veja mais no Fantastico
Veja aqui cornos na ficção
Veja no Diário do Nordeste “O dia do homem”

EM TEMPO:
Para os interessados aí vai o contato da associação: Rádio cultura (85) 3291-4894 – Falar com Júlio Pinto ou Pavão.

Jaqueline Aragão Cordeiro

22 Replies to “Associação dos Cornos do Ceará”

  1. Senhores membros da Associação do Ceará,

    Parabéns ao cearenses. Aqui em Brasília agora voces tem mais aliados, de uma forma mais séria e com suportes de membros, do lado de cá nós estamos lançando em junho de 2012 – mês dos namorados, o mais grandioso Blogsite da América latina – trata-se da ASHOVA, Associação dos Homens Vitimas de Adultério – só para homens com muito orgulho… Tem este nome devido atender pedidos de muitos que já nos comenta sobre o sucesso desse trabalho – pois se sentem verdadeiros cornos, ou melhor, chifrudos de uma vida, curtindo toda vida, até que encontre sua cara-metade – aquela que lhes venham preencher suas vidas… Todo chifrudo se torna menos corno quando encontra sua cara-metade.
    Querendo mais detalhes desse espantoso lançamento, grandioso momento da web, chifrudíssimo momento de suporte a cada associado – que é nossa meta.

    Nosso e-mail já existe ….centraldeinternet@gmail.com
    Aqui digitou –
    Célio Karram Rochester / o mais cornudo / chifrudo de Brasília – Criador do site.

  2. Ô MUNDO ENGRAÇADO: SÃO UNS CORNOS FUGINDO DO CHIFRE, OUTROS ESCONDENDO, OUTROS FINGINDO NÃO SER, OUTROS COM MEDO QUE DESCUBRAM E OUTROS QUERENDO SER E NÃO CONSEGUEM… QUE É ISSO HEM? AGUARDO RESPOSTA.

  3. O Corno Mansinho!
    Autor: AJPE

    Todo tipo de corno existe
    Mas só um pode ser feliz
    É o que escuta baixinho
    Ao pé do ouvido coladinho
    De como ficou mansinho!

    Ela narra tudo, tudo direitinho!
    “Ai amor, nem te conto”!
    Ele: Noom, noom, nooom!
    Calma mansinho, calma!
    Não é Noom é Moom é Moom!

    E assim logo ele esquece
    Que é ser um falante
    Já se vê um ruminante
    A voz da amada é um berrante
    Que soa como um calmante!

    Agora sem medo de ser feliz
    Vamos ouvir o que ele berra:
    “Ser Corno é tudo que há,
    Depois da festa do outro,
    Eu chego, “pra comemorar”!

    Ê boi Mansinho ê boi ê boi ê Boi!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*