O Caju

O cajueiro é uma árvore tropical, nativa do Brasil. Na Amazônia tropical, as árvores apresentam porte bastante elevado; nos estados do Nordeste, a principal espécie é o Anacardium occidentaleL., cujas árvores apresentam pequeno e médio porte. Nas regiões de cerrado do Brasil, as espécies podem apresentar porte médio, como o cajueiro-arbóreo-do-cerrado (Anacardium othonianum), porte arbustivo como o cajueiro-do-campo (Anacardium humile) e ainda o de porte rasteiro (Anacardium nanum e Anacardium corymbosum). Em termos de importância econômica, a sua exploração se concentra no Nordeste, principalmente nos estados do Ceará, Piaui e Rio Grande do Norte, com mais de 95% da produção. Apesar da sua potencialidade, a Continue lendo O Caju

CARNE-DE-SOL

  A carne-de-sol, denominada também de carne-de-sertão ou  carne-do-ceará, é um método de conservar alimentos de origem animal, salgando e secando ao sol peças de carne, em geral bovina e por extensão, o nome do alimento preparado deste modo. É, normalmente, confundido com carne seca. Apesar de possuírem processos parecidos há uma grande diferença no sabor. A carne-de-sol é ligeiramente salgada e depois colocada para secar em local coberto e ventilado. O processo de secagem é rápido e o interior da carne fica úmido e macio. Já a carne seca leva mais sal e é empilhada em locais secos para Continue lendo CARNE-DE-SOL

RESTAURANTE TILÁPIA DA TERRA

O restaurante “TILÁPIA DA TERRA” foi criado em junho de 2005, está localizado na estrada velha no Icarai, Km 03, e fica aberto diariamente de 9 as 20 horas e domingo até as 18 horas.   A proprietária, Raquel Nunes, oferece um cardápio regionalizado e excelente atendimento. A base do Cardápio é o peixe cará tilápia, que pode ser em forma de peixada ou assado na brasa, ambas as opções são incrivelmente saborosas.  O peixe servido é sempre fresco, fica acondicionado em tanques e só são retirados na hora de levar até e cozinha onde vai ser preparado. Não podemos deixar Continue lendo RESTAURANTE TILÁPIA DA TERRA

BAIÃO-DE-DOIS

Baião-de-Dois é um prato típico do Estado do Ceará. Também é bastante apreciado nos estados de Rondônia e Acre. Consiste num preparado de arroz e feijão, de preferência o feijão verde ou feijão novo. É frequente adicionar-se carne-seca (charque). O termo baião, que deu origem ao nome do prato, designa uma dança típica do nordeste, por sua vez derivada de uma forma de lundu, chamada “baiano”. A origem do termo ganhou popularidade com a música Baião de Dois, parceria do compositor cearense Humberto Teixeira com o “Rei do Baião”, Luís Gonzaga, na metade do século XX. A origem cearense do Continue lendo BAIÃO-DE-DOIS

CULINÁRIA CEARENSE – PARTE 2

BAIÃO-DE-DOIS Arroz, feijão, manteiga e queijo combinam para fazer um dos pratos mais populares: o baião-de-dois. Do sertão vem, também, a carne de sol com paçoca ou macaxeira. A carne é utilizada para preparar a paçoca, um prato feito à base de carne seca torrada e pisada no pilão com farinha e cebola. Muita gente não consegue resistir a uma panelada (cozido de vísceras e mocotó de boi), a buchada (saquinhos de pedaço de bucho, recheados com miúdos de carneiro), o guizado de carneiro (também conhecido como carneirada), o sarrabulho (picadinho de vísceras e sangue talhado de porco), ou a Continue lendo CULINÁRIA CEARENSE – PARTE 2

CULINÁRIA CEARENSE – PARTE 1

FRUTOS DO MAR Os produtos do mar são os mais característicos da culinária cearense, despertando o interesse dos turistas, principalmente daqueles cujas cidades não são banhadas pelo mar. O prato de peixe mais tradicional é a “peixada cearense” (cozido de peixe com legumes, acompanhado de pirão de farinha), servida em todos os restaurantes da cidade, dos mais simples aos mais sofisticados. Símbolo da culinária cearense, a lagosta é outro produto do mar muito requisitado pelos turistas. O Ceará é o maior exportador brasileiro do produto, sendo Fortaleza reconhecida nacionalmente como o local onde se prepara a melhor lagosta do pais. Continue lendo CULINÁRIA CEARENSE – PARTE 1