Gaiatice – Epitáfio

O que escrever no túmulo após a morte se você for:

ESPÍRITA: Volto já.
INTERNAUTA: www.aquijaz.com.br
AGRÔNOMO: Favor regar o solo com Neguvon. Evita Vermes.
ALCOÓLATRA: Enfim, sóbrio.
ARQUEÓLOGO: Enfim, fóssil.
ASSISTENTE SOCIAL: Alguém aí, me ajude!
BROTHER: Fui.
CARTUNISTA: Partiu sem deixar traços.
DELEGADO: Tá olhando o quê? Circulando, circulando…
ECOLOGISTA: Entrei em extinção.
ENÓLOGO: Cadáver envelhecido em caixão de carvalho, aroma Formol e after tasting que denota presença de Microorganismos diversos.
FUNCIONÁRIO PÚBLICO: É no túmulo ao lado.
GARANHÃO: Rígido, como sempre.
GAY: Virei purpurina.
HERÓI: Corri para o lado errado.
HIPOCONDRÍACO: Eu não disse que estava doente?!?!
HUMORISTA: Isto não tem a menor graça.
JANGADEIRO DIABÉTICO: Foi doce morrer no mar.
JUDEU: O que vocês estão fazendo aqui? Quem está tomando Conta da lojinha?
PESSIMISTA: Aposto que está fazendo o maior frio no inferno.
PSICANALISTA: A eternidade não passa de um complexo de superioridade mal resolvido.
SANITARISTA: Sujou!!!
SEX SYMBOL: Agora, só a terra vai comer.
VICIADO: Enfim, pó!
CEARENSE: Aqui jaz “José da Silva”, mas o filho dele mora na rua…

Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*