Mandioca ou Macaxeira

Mandioca, macaxeira ou aipim, é uma espécie de planta tuberosa da família das Euphorbiaceae. O nome dado ao caule do pé de mandioca é maniva, o qual, cortado em pedaços, é usado para se fazer o replantio. Sua origem é de antes da chegada dos europeus ao Brasil, na Amazônia já era cultivada e usada como alimento.

É a terceira maior fonte de carboidratos nos trópicos, depois de arroz e milho, e um dos principais alimentos básicos no mundo, onde faz parte da dieta básica de mais de meio bilhão de pessoas. Espalhada em diversas partes do mundo, tem hoje a Nigéria como seu maior produtor.

O nome mandioca origina-se do termo tupi mãdi’og, mandi-ó ou mani-oca, que significa “casa de Mani”, sendo Mani a deusa benfazeja dos guaranis que se transforma em mani-oca. “Aipim” origina-se do termo tupi ai’pi. “Maniva” origina-se do termo tupi mani’iwa.

A mandioca difere das outras plantas produtoras de amido por seu teor de linamarina (beta-glicosídeo de acetona cianidrina), que pode gerar cianeto livre, o qual, em água, forma ácido cianídrico, cianeto de hidrogênio ou cianureto de hidrogênio, composto extremamente volátil, mas capaz de provocar intoxicações em um animal e até sua morte.

Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), a mandioca é plantada em mais de 80 países, sendo os maiores produtores a Nigéria, a Tailândia, o Brasil, a Indonésia e a República Democrática do Congo, respectivamente. Ainda segundo a FAO, em 2008, foram produzidas aproximadamente 25,9 milhões de toneladas, sendo: no Brasil; 8,9 milhões, em Angola; 5 milhões, em Moçambique; 50 mil, em Timor-Leste; 48 mil, em Guiné-Bissau e 6,3 mil toneladas, em São Tomé e Príncipe.

Do Brasil Colônia até os dias atuais, a farinha é um dos principais alimentos humano, pode ser utilizado de várias formas, como bolo, beiju, caldos, pirão, purê, com leite, e muitas outras coisas que sua criatividade permitir. A Mandioca ou macaxeira cozida pode ser comida com café ou frita em óleo, são delícias da cozinha nordestina.

Fonte: Wikipedia / Embrapa
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*