Mestre Joaquim Mulato

Nome: Joaquim Mulato de Sousa (Mestre Joaquim Mulato)
Data de nascimento: 3/2/1920
Data de falecimento: 23/02/2009
Atividade: Penitência
Cidade: Barbalha (CE)
Ano da nomeação: 2004

Coral Penitentes: Conjunto de coral que apresenta os cânticos e rituais das antigas irmandades de penitentes, incluindo caminhadas, rezas, ladainhas, beneditos e incelenças.

Mestre Joaquim Mulato era natural de Barbalha, foi penitente por 73 anos. Ainda menino, aos 12 anos, ficou maravilhado com um grupo que cantava a música ABC do Divino. Ele achou bonito e perguntou à madrinha quem eram. A resposta foi de que se tratavam dos penitentes. Quando seu pai morreu, ele, com dezesseis anos, pediu licença ao decurião José Francisco da Silva, o Mestre Biro, para fazer parte da Ordem.

Usando coletes pretos, com cruzes e listras verticais brancas e capuzes também brancos, o grupo, formado basicamente por agricultores, costuma sair às ruas em procissão, entoando orações, e tem, por hábito, a autoflagelação: com pequenas lâminas, os homens chicoteiam as costas, para extirpar, no sangue, os pecados da alma e do povo.

Quando Mestre Biro já não estava mais sabendo cantar os benditos, Joaquim assumiu o comando do grupo. Liderou os penitentes de Barbalha e ficou conhecido como Mestre Biro e Mestre Joaquim Mulato.

Em 2006, Mestre Joaquim Mulato e outros mestres da cultura cearense, desfilaram na Escola de Samba Mangueira, no Carnaval do Rio de Janeiro.

Faleceu no dia 23 de fevereiro de 2009, vítima de atropelamento por moto, na estrada Barbalha-Arajara, aos 89. Era solteiro.

Com a morte de Joaquim Mulato, o cargo de decurião-chefe passou a ser exercido por Severino Rocha, de 84 anos.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste / www1.folha.uol.com.br / Anuário do Ceará
Jaqueline Aragão Cordeiro

Author: Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *