A IGREJA DOS ALBANOS

IGREJA DOS ALBANOS

A igreja situada em frente ao parque da criança, era um belíssimo templo. A primeira pedra dessa edificação foi assentada em 25 de setembro de 1878, por iniciativa do Barão e Baronesa de Aratanha e recebeu o nome de “Igreja do Sagrado Coração de Jesus”, mas era conhecida como “A Igreja dos Albanos”.

A seca que durou de 1877 a 1879, trouxe os sertanejos para a capital e acumulavam-se aos milhares. A mão de obra era baratissima, e aquela construção era um meio de proporcionar trabalho aos infelizes famintos. O governo contribuiu com metade dos tijolos fabricados pelos flagelados que socorria.

A igreja foi assentada sobre uma plataforma de dois metros de altura, sua composição era grandiosa e singela. Media 200 palmos de comprimento e 100 de largura. Durante a construção foi sofrendo modificações que não a valorizaram, pelo contrário, essas alterações mudaram para pior o plano geral da construção, que durou cinco anos, de 1878 a 1886, para sua conclusão no dia 25 de março, quando o Bispo do Ceará Dom Joaquim José Vieira, consagrou o altar-mor.

José Francisco da Silva Albano, o Barão de Aratanha, nasceu em Fortaleza no dia 21 de maio de 1830 e faleceu no dia 13 de junho de 1901. Era filho de Manoel Francisco da Silva e de Maria Angelica da Costa e Silva. Fez grande fortuna no comércio e sempre se destacou por sua piedade. Foi grande benemérito da Santa Casa e do Colégio da Imaculada Conceição.

Foi casado com Liberalina Angélica da Silva Albano, falecida em 10 de agosto de 1900, também era muito dedicada em ajudar os pobres e muito religiosa. Tiveram seis filhos  dente eles, o poeta José Albano e Dom Antonio Xisto Albano, Bispo do Maranhão.

Como a maioria das edificações do Ceará, a igreja foi feita com tijolos de tabatinga (barro bem mole) e modelados à mão. Esse tijolo, poroso, leve e com marcas de dedos, deixava-se infiltrar pela umidade das argamassas e formava com ela, um corpo indestrutível, todavia, há um limite de resistência para as obras levantadas com esses tijolos.


IGREJA DOS ALBANOS APÓS DESABAMENTO

Os Frades Franciscanos que herdaram e conservaram a igreja dos Albanos, levantaram mais um andar sobre a torre e a fachada que continha o relógio, balaústres e a imagem de bronze de Jesus Cristo, que media três metros. Veio um grande inverno, e no dia 15 de março de 1957, tudo aquilo desabou. Eram 13:20 hs e um estrondo ensurdecedor surpreendeu a população.

Não houveram vítimas, felizmente, apesar da igreja ficar ao lado de um ponto de ônibus que conduzia passageiros ao interior do estado, também não haviam pessoas dentro da igreja, pois o Frade que lá se encontrava, saiu poucos minutos antes do desabamento.

Fonte: Á margem da história do Ceará, Gustavo Barroso, 1962.

Fotos: Arquivo Nirez

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*