Antônio Bezerra de Menezes

Antônio Bezerra de Menezes nasceu em Quixeramobim a 21 de Fevereiro de 1841¸ era filho do Dr. Manoel Soares da Silva Bezerra, e de Maria Thereza de Albuquerque Bezerra. Estudioso das ciências naturais, historiógrafo, poeta e prosador. Foram de relevância os serviços que prestou na campanha abolicionista, pertencendo inclusive, a Sociedade Cearense Libertadora. Com Telles Marrocos e Antônio Martins fundou “O Libertador” e com Antônio Augusto de Vasconcellos, Ferreira do Valle e Dr. G. Studart “O Ceará”.

Pode-se afirmar sem receio de erro que colaborou em todos os jornais literários publicados em Fortaleza na sua época. Havendo-se aposentado como funcionário publico, que foi por muitos anos, mudou-se para Manaus, onde morou de 1896 a 1901 e ocupou o lugar de diretor do Museu e foi redator principal da “Pátria”, órgão da Colônia Cearense. De volta ao Ceará, continua a entregar-se aos estudos de sua predileção, a historiografia, escrevendo obras que até hoje são referências para a compreensão da história do Ceará no período em que viveu.

Foi um dos fundadores do Instituto do Ceará em 1887, membro da Padaria Espiritual em 1892, membro da Academia Cearense de letras em 1894, hoje patrono da quarta cadeira, membro do Centro Literário de Fortaleza em 1894 e o primeiro presidente da Sociedade de Ciências Praticas. Publicou “Sonhos de moço” em 1872, livros de poesias, a maior parte das quais foram compostas em São Paulo para onde viajava com o intuito de se bacharelar, o que, aliás, não conseguiu. “Três Liras” em 1883, poesias em parceria com Justiniano de Serpa e Antônio Martins, dentre muitas outras obras. Seu último livro de história publicado foi “Algumas origens do Ceará” em 1918, considerado hoje, uma raridade.

Antônio Bezerra de Menezes faleceu em Fortaleza no dia 28 de agosto de 1921, aos 80 anos de idade.

Fonte: Portal da história do Ceará / UFCG Biografias
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*