Júlia Galeno

Júlia Galeno da Costa e Silva nasceu em Fortaleza, no dia 5 de fevereiro de 1889. Era filha de Juvenal Galeno da Costa e Silva e Maria do Carmo Cabral Galeno.

Fez os seus estudos no Colégio da Imaculada Conceição e foi para o sudeste do país, onde casou com o comendador F. de Santana e morou muito tempo em Salvador. Enviuvando, foi morar no Rio de Janeiro e casou em segundas núpcias com Leo Voos e teve destacada atuação na vida literária Carioca. Fundou e manteve por muito tempo em sua residência, a “Cabana Azul”, em Ipanema e a “Academia Juvenal Galeno”. Foi sócia titular da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro e sócia honorária da AJEB. Integrou a delegação da Academia Cearense de Letras junto a Federação das Academia de Letras do Brasil, e pertenceu a inúmeras academias literárias do Rio de Janeiro.

Fundou e dirigiu o Salão de Poesia a UNITER (Rio de Janeiro), que hoje leva seu nome (Salão de Poesia Júlia Galeno) e é presidido pela poetisa e declamadora Lúcia Regina de Lucena. Foi membro correspondente da Academia Cearense de Letras, que representou junto à Federação das Academias de Letras do Brasil. Membro da Sociedade de Homens de Letras do Brasil.

Publicou pela editora Henriqueta Galeno, em 1972, seu livro de poesias “Crepúsculo Iluminado”. É patrona da cadeira n° 49 da Academia Nacional de Letras e Artes, sucessivamente ocupada pelos cearenses Ana Frota Mendes e Agenor Ribeiro.

Fonte: 1001 Cearenses Notáveis (F. Silva Nobre) / Uma Vida Só Não Basta (Thiago De Menezes)
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*