Major Capote

Quadro do Major Capote no Museu Jaguaribano em Aracati

Antonio Vieira Capote nasceu em Aracati, no dia  14 de junho de 1828. Era filho de Antonio José Pereira Capote e de Maria Joaquina Capote.

Na adolescência foi para Fortaleza, onde começou a trabalhar na loja de Vitoriano Augusto Borges. economizando parte do seu salário, certo dia, compra um carro-de-bois, pois observara a deficiência de transportes de cargas entre o centro comercial da cidade e o ponto de embarque e desembarque.

Continuou economizando e logo comprou outro carro, depois, mais meia dúzia, e logo se tornou o primeiro naque negócio. Enriqueceu e montou lojas de tecido na Praça do Ferreira. Mudou-se para Recife e em 1857, abriu uma loja de joias na cidade do Rio de Janeiro, onde em pouco tempo, se tornou figura admirada e respeitada.

Muito rico, começou a ajudar os cearenses necessitados que o procuravam, auxiliou na educação e formação de muitos rapazes. Ajudava ainda, viúvas e órfãos, fato que só se soube após seu falecimento.

Em 1865 hospedou em sua fazenda Santa Fé, no Rio de Janeiro, o Imperador e sua comitiva. Em 1872 foi nomeado, por Visconde do Rio Branco, tesoureiro da delegacia do tesouro no Ceará.

Por divergências éticas, atacou violentamente através da imprensa  o poderoso ministro e Grão Mestre da Maçonaria, Bernardino Pacheco. Foi então, preso e condenado por injúria, mas o Imperador deu-lhe o perdão. Em 1873 ofereceu à justiça, denúncia contra o Visconde, acusando-o de arbitrariedades, o que lhe trouxe grandes desgostos.

De 1877 a 1879, desprendeu amplos esforços para ajudar as vítimas da seca que assolava o Ceará. Sua saúde enfraquecia, mas, nada o impedia de ajudar seus conterrâneos que morriam de fome e sede. Teve então, tuberculose, e veio a falecer desse mal, em 1879. Foi sepultado no cemitério do Caju, no Rio de Janeiro.

Fonte: À margem da história do Ceará, Gustavo Barroso, 1962.
Jaqueline Aragão Cordeiro

3 Replies to “Major Capote”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*