Manuel Tibúrcio Cavalcante

Manuel Tibúrcio Cavalcante nasceu em Morada Nova, no dia 24 de dezembro de 1882. Era filho de Tibúrcio de Moura Cavalcanti e Domitília Pessoa Girão Cavalcanti. Iniciou os estudos em Baturité e depois seguiu para Fortaleza (Instituto de Humanidades), conquistando os preparatórios no Liceu do Ceará.

Foi para o Rio de Janeiro e ingressou na Escola Preparatória e de Técnica de Realengo. Com a adesão da Escola ao movimento de novembro de 1904, que resultou na morte do Comandante General Silvestre Rodrigues Travassos, houve o fechamento da Escola Militar da Praia Vermelha, com a expulsão dos seus alunos, entre os quais estava Tibúrcio Cavalcanti.

Com a anistia  em setembro de 1905, retornou à vida militar na Escola de Guerra de Porto Alegre (RS). Aspirante a oficial em fevereiro de 1908, armas de Infantaria e Cavalaria, foi mandado servir no 1° Regimento de Artilharia e Campanha. Fez o curso da Escola de artilharia e Engenharia, que concluiu em 1912.

Serviu gomo Engenheiro-Ajudante na Compagnie Générale des. Chémins de Fer des  E. U. du Brésil, presidida por Vitorino de Melo, e a seguir na comissão construtora das linhas telegráficas do Mato-Grosso ao Amazonas, chefiada pelo Marechal Rondon, com quem estabeleceu amizade durante os anos de convívio diário na realização da importante obra.

Trabalhou, a seguir, na comissão construtora da estrada de rodagem para a fronteira do Paraguai. Comandou o 5° Batalhão de Engenharia de Curitiba e o 6° de Aquidauana (MT). Prefeito de Fortaleza, em 1931, deu nova dimensão ao desenvolvimento urbano da capital. Foi Secretário Estadual de Fazenda e Chefe de Polícia. Superintendente da Rede de Viação Paraná-Santa Catarina e Oficial da Ordem do Mérito Militar.

Morreu em 1939 e o seu nome foi dado à estação, inaugurada em 25/07/1941, no km 665 da linha Itararé-Uruguai.

Fonte: Portal da história do Ceará
Fotos: Arquivo Nirez
Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*