Pedro Jaime de Alencar Araripe

Pedro Jaime de Alencar Araripe nasceu no Crato, no dia 17 de outubro de 1809 e faleceu em Quixeramobim, no dia 03 de julho de 1862, vítima do cólera morbus. Era filho de Tristão Gonçalves Pereira de Alencar Araripe e Isabel Maria da Conceição, mulher com quem Tristão se relacionou antes de casar-se com Ana Porcina Ferreira de Lima.

Em 1824 com apenas 15 anos de idade, lutou ao lado do pai na Confederação do Equador, saindo derrotados dessa batalha, onde seu pai foi moto, teve que fugir para Quixeramobim a fim de proteger-se das perseguições.

Lá, já acalmados os ânimos, Pedro Jaime pode exercer vários cargos na Vila, em 1829 foi nomeado o primeiro professor da primeira Escola Pública de Quixeramobim, hoje, Escola de Ensino Fundamental e Médio Dr. Assis Bezerra, exerceu esse cargo do dia 17/07/1829 até 31/12/1835, quando se demitiu. Em 1837, foi escolhido na lista tríplice, para  Juiz de paz e no dia 17 de maio do mesmo ano foi nomeado escrivão do troco da moeda de cobre. Em 1840 foi nomeado pela câmara de juiz de direito “ad hoc” para julgar certas causas cíveis em que o Juiz de direito tornou-se suspeito. Em 23 de abril de 1841, foi novamente escolhido na lista tríplice, para exercer interinamente o cargo juiz de direto, que estava vago. Em 1847 foi escolhido como Tenente Coronel da Legião de Quixeramobim, onde chegou a líder do partido liberal.

Casou-se em 23 de outubro de 1835 com Isabel Sabina da Silva, que depois de casada passou a se chamar Isabel Valdinar de Alencar Araripe, esta, filha de Dona Samôa, tia de João Brígido. Tiveram 14 filhos, dentre eles:

    • Pedro Jaime de Alencar Araripe Jr.
    • Antônio Jaime Alencar Araripe
    • Isabel Alencar Araripe
    • Filomena Alencar Araripe
    • Francisco Pedro de Alcântara Alencar Araripe
    • Otaviano Cícero de Alencar Araripe

Fonte: Instituto do Ceará (Pedro Jaime de Alencar Araripe, bicentenário de nascimento)
Jaqueline Aragão Cordeiro

2 Replies to “Pedro Jaime de Alencar Araripe”

  1. Olá, Jaqueline!
    Gostei muito de seu artigo. Há entretanto uma correção que gostaria de fazer. A irmã gêmea da mãe de João Brígido não é a esposa de Pedro Jaime, mas sim a sogra: Dona Simôa.
    Ainda tenho disponível um exemplar do livro “BRADOS RETUMBANTES DE UMA VIDA – Trajetória de Pedro Jaime de Alencar Araripe”. Se vc. tiver interesse nessa livro, me envie um endereço para onde eu possa enviá-lo.

    • Boa tarde Helena, obrigada pela orientação, farei a correção necessária. Gostaria muito de receber o livro, vou lhe passar o endereço do meu trabalho, onde estou diariamente: Rua Nogueira Acioly, 1385 – Centro – Fortaleza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*