Caso Mayara Petruso: Preconceito contra os nordestinos

EITA MAM, ESSE TIPO DE FULERAGE AÍ TEM MERMO É QUE REBOLAR NUM CAMBURÃO E METÊ NO XILINDRÓ, ESSE BANDO DE ARIADO DEVIA ERA TÁ CARREGANDO ÁGUA NA CABEÇA PRA VER O QUE É BOM, E O PIOR É QUE QUANDO ESSES ABESTADOS QUEREM PARAR DE COMER POLUIÇÃO, VEM TUDIM PRA CÁ, PRA NOSSA TERRINHA, ONDE TEM OS CANTO MAIS BONITO DO BRASIL.

A história da estudante de direito Mayara Petruso, que postou mensagens de ódio contra nordestinos no Twitter logo após a eleição de Dilma Rousseff (PT), teve repercussão num dos maiores jornais do mundo, o britânico Telegraph.

A reportagem, assinada pelo correspondente do jornal em São Paulo, Robin Yapp, destaca que a OAB de Pernambuco entrou nesta quarta-feira com uma notícia-crime no Ministério Público Federal em São Paulo contra Mayara. Dentre as muitas mensagens ofensivas escritas pela estudante, o Telegraph cita a de maior repercussão no Brasil: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado” (sic) .

O texto do jornal inglês explica que a maior parte da população da região Nordeste do Brasil é composta por negros e pardos, enquanto o Sul é predominantemente branco. A reportagem cita que se o caso for a julgamento, Mayara pode pegar de dois a cinco anos por racismo e de três a seis meses por “incitação pública ao ato delituoso”.

O Telegraph explica também que é errada a percepção de Mayara e outros usuários do Twitter que afirmaram que Dilma só foi eleita por causa dos votos do Nordeste – a candidata do PT ganharia a eleição mesmo sem os votos dessa região.

A reportagem cita declarações do presidente da OAB-PE, Henry Mariano, que classificou as ofensas de Mayara como inaceitáveis. “Como alguém com esse comportamento pode se tornar um profissional que depois lutará por justiça e direitos humanos?”

Fonte: Yahoo Brasil
Veja aqui as barbaridades que falam dos nordestinos

LEIA MAIS SOBRE A REPERCUSSÃO DO CASO MAYARA PETRUSO

* Caetano Veloso faz crítica sutil a Mayara Petruso
* Mayara Petruso pede desculpas por comentário
* Novas denúncias acrescentadas ao caso Mayara
* Blog do Governador Geraldo Alkmin
* Pai de Mayara se diz envergonhado
* Paulistas se solidarizam com nordestinos
* MPF aceita ação contra estudante Mayara Petruso 
* Mayara Petruso perdeu o estágio que fazia no escritório de advocacia Peixoto e Cury Advogados
* Leia matéria no The Telegraph
* Redes sociais revelam orgulho e preconceito em relação ao Nordeste

Condenação pioneira
Em maio de 2012, a OAB-CE entrou com uma representação contra a estudante de direito Mayara Penteado Petruso por ter postado mensagens preconceituosas e incitado a violência contra nordestinos em sua página na Internet, após a vitória de Dilma Rousseff no segundo turno das eleições de 2010. Em seu Twitter, a universitária postou seguinte mensagem: “Nordestino (sic) não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado!”.

Mayara Petruso foi condenada a um ano, cinco meses e 15 dias de reclusão pela Justiça Federal de São Paulo, mas a pena foi convertida em prestação de serviço comunitário e pagamento de multa e indenização de R$ 500. A decisão é de 1ª instância e cabe recurso. Mayara trabalhava em um escritório de advocacia, mas perdeu o emprego depois do caso.

Jaqueline Aragão Cordeiro

Author: Jaqueline Aragão Cordeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *