José Gentil Alves de Carvalho

José Gentil Alves de Carvalho nasceu em Sobral no dia 11 de setembro de 1866 e era filho de Antônio Alves de Carvalho e Francisca Cândida Vitorino de Menezes Carvalho. Ainda criança veio pra Fortaleza estudar, mas teve de interromper os estudos, com a morte do pai, em 1878. Aos 17 anos, José Gentil se estabelece em Sobral, com uma pequena loja de tecidos, fruto do capital de 10 contos de réis que recebera de herança do pai.

FAMÍLIA GENTIL (1909) – ARQUIVO NIREZ

Em 1886, aos 20 anos, casou-se com Maria Amélia da Silva Frota, filha de João Evangelista da Frota, um rico comerciante e proprietário de terras. Desse casamento nasceram 16 filhos, que passaram a adotar o seu prenome “Gentil” como sobrenome.

Em 1893 muda-se com a família para Fortaleza, indo morar na Praça de Pelotas, atual Praça Clóvis Beviláqua. Nesse ano, constitui a firma “Frota & Gentil”, em sociedade com José Arthur da Frota, tio de sua esposa, com o objetivo de importar e vender tecidos e estivas de sua loja, situado na antiga praça José de Alencar, no atual cruzamento da rua Floriano Peixoto com rua Senador Alencar.

PALACETE DOS GENTIL, 1947 – ATUAL REITORIA DA UFC (ARQUIVO NIREZ)

Em sociedade com a sogra, Maria Joaquina da Silva Frota, e com o cunhado, Francisco da Silva Frota, constitui em 1906 a firma “Viúva Evangelista da Frota & Cia.”, com o objetivo de comercializar gado em fazendas localizadas em Massapê, Santana do Acaraú, Sobral, São Francisco (atual Itapagé), Santa Quitéria, Canindé, Ipueiras, Independência, Boa Viagem e Quixeramobim. Nesse mesmo ano, muda-se com a família para uma chácara no Benfica, que antes pertencera ao comendador Garcia e a Henrique Kalkmann, onde, em 1918 construirá o palacete que hoje é a Reitoria da UFC.

A firma “Frota & Gentil”, cujos sócios são José Gentil Alves de Carvalho, José Artur da Frota, Francisco da Silva Frota e Raimundo da Silva Frota, em sociedade com Manuel Arthur da Frota, pai de D. José Tupinambá da Frota, instala, em 1908, uma filial no Largo do Rosário, em Sobral, com a finalidade de vender, no atacado, tecidos, miudezas e ferragens.

Em 1910, é constituída a firma “Juvêncio Barreto & Cia.”, que tem como sócio comandatário, a firma “Frota & Gentil”, tendo como objetivo a venda no atacado, de miudezas, ferragens e estivas. Em 1913, a firma “Frota & Gentil”, em sociedade com Firmino Rosa e João Nelson da Frota, constitui a firma “Frota, Rosa & Cia.” com o objetivo de importar e vender. no varejo e atacado, miudezas, artigos de armarinho. louças, presentes, vidros e mobília, em sua loja na Praça do Ferreira.

PRÉDIO DO BANCO FROTA GENTIL (R. FLORIANO PEIXOTO, 326 – CENTRO)

Durante a 2ª guerra mundial, seus negócios prosperam mais ainda, o que lhe possibilita construir os palacetes Ceará e Fortaleza (Atual CEF), na Praça do Ferreira em 1914, e seu palacete residencial no Benfica, em 1918, além de uma seção bancária, na firma “Frota & Gentil”, em 1917. Em uma rivalidade com o comerciante Plácido de Carvalho (1873-1935), tentando superá-lo, constrói também os prédios do Cine Majestic (1917), do Cine Moderno (1922), da atual farmácia Osvaldo Cruz (1927) e do Excelsior Hotel (1931), além de seu palacete no Outeiro (1918). Em 1925 constrói o novo prédio da firma Frota & Gentil, além do prédio do Palace Hotel em 1927.

Em 1919, durante o governo de João Thomé de Sabóia e Silva, foi eleito o 2º Vice-Presidente do Estado e em 1915, foi eleito Presidente da Associação Comercial do Ceará, cargo que ocupou até 1936.

Em 19 de março de 1931, cria o Banco Frota Gentil S.A., tendo seus filhos como presidente e diretores. Em 1920 constitui a firma “Souza, Gentil & Cia.”, que será proprietária da “Casa Americana”. Em 1934 constitui a firma “Imobiliária José Gentil S.A.”, através da qual implementará o seu último grande projeto empresarial, o parcelamento do vastíssimo terreno no Benfica, onde estava localizada sua mansão, e a construção de um pequeno bairro de “how houses” (Vila com ruas e casas de vários tamanhos) que ficou conhecido como Gentilândia (Terra dos Gentil). Essa iniciativa tornou sua imobiliária a maior proprietária de imóveis de Fortaleza.

JOSÉ GENTIL EM 1941

José Gentil faleceu em 11 de março de 1941, em Poços de Caldas, Minas Gerais, aos 74 anos de idade, deixando uma enorme fortuna para seus herdeiros.

Fonte: Revista do Instituto do Ceará

5 Replies to “José Gentil Alves de Carvalho”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*