Decifrando o Cearês

Bráulio Bessa participa da 15ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental

A Mostra Brasileira de Teatro Transcendental chega à sua 15ª edição. O lançamento do evento acontece dia 12 de julho, às 19h30, no espaço Manhattan do shopping Riomar Fortaleza. Logo após a abertura, às 20h, o poeta e escritor cearense Bráulio Bessa conta um pouco da sua história. O evento é gratuito e aberto ao público. Na ocasião, será dado início a troca de alimentos por ingressos para a Mostra, que acontece dos dias 23 a 27 de agosto. Programação Durante o lançamento serão conhecidos os espetáculos da 15ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental, assim como a programação completa do Continue lendo Bráulio Bessa participa da 15ª Mostra Brasileira de Teatro Transcendental

Gaiatice

Desembargador José Jucá Filho

Nasceu em Quixadá, no dia 10 de fevereiro de 1903, era filho de José Leocácio de Menezes e Maria Brasilina de Menezes. Casou com Maria Nogueira de Menezes Jucá e tiveram três filhos: José Jucá Neto, Jovina Jucá e João Nogueira Jucá, o herói do incêndio da Casa de Saúde César Cals em 1959. Estudou no Instituto São Luís, Liceu do Ceará e bacharelou-se pela Faculdade de Direito do Ceará em 1928. Foi funcionário da Rede de Viação Cearense e da Diretoria de Viação e Obras Públicas do Estado e professor do Colégio São José, em Guaramiranga. Em 1928, logo Continue lendo Desembargador José Jucá Filho

Decifrando o Cearês

João Nogueira Jucá

João Nogueira Jucá nasceu em Fortaleza, no dia 24 de novembro de 1941 na Casa de Saúde São Raimundo, era filho do Desembargador José Jucá Filho e da Professora Maria Nogueira de Menezes Jucá. O casal tinha mais dois filhos: José Jucá Neto e Jovina Jucá. Seus primeiros cinco anos de vida foram passados na antiga cidade de São Francisco, hoje Itapajé, onde seu pai exercia o cargo de Juiz Municipal e sua mãe o de Professora do Grupo Escolar. Sendo seu pai promovido, teve que morar na cidade de Lavras da Mangabeira, no ano de 1946. Alfabetizado por sua Continue lendo João Nogueira Jucá

Açude Pedras Brancas

A barragem do Açude Pedras Brancas está localizada no município de Quixadá, distante cerca de 195 km da capital, Fortaleza e 37 km da sede do município, através das rodovias CE-013 e CE-113. Barra o rio Sitiá, afluente do rio Banabuiú, com o objetivo de perenizar o próprio rio e irrigar as áreas aluvionares de jusante, reforçando a capacidade de irrigação do Açude Banabuiú. Como objetivos complementares destacam-se a piscicultura e a irrigação das terras a montante, A bacia hidrográfica do rio Sitiá no local do barramento abrange uma área de 1.787 km2. O lago formado cobre uma área de Continue lendo Açude Pedras Brancas

Luiza Tomé

Luíza Francineide Coutinho Tomé, ou somente Luiza Tomé, nasceu em São Bento de Amontada, na cidade de Itapipoca, em 10 de maio de 1961. É a caçula de uma família de quatro irmãos. Perdeu o pai em um acidente de trânsito durante a noite de natal, quando este saiu para lhe comprar uma bicicleta de presente. Aos nove anos, se mudou com a família para o Rio de Janeiro, pois viúva, sua mãe queria recomeçar a vida próximo aos parentes. Na juventude, brigou com a mãe, Ione, e chegou a sair de casa, para seguir a carreira de atriz. Começou Continue lendo Luiza Tomé

Antônio Henrique da Justa

Antônio Henrique da Justa nasceu em Pacatuba, em 1875, e faleceu em 02 de Julho de 1909, com apenas 34 anos de idade, vítima de suicídio. Era filho de Henrique Gonçalves da Justa e de Engracia de Paula Justa. Eram seus avós maternos Francisco de Paula Tavares Coitinho e Lourença de Paula Tavares Coitinho, naturais de Pernambuco, e de origem portuguesa, e avós paternos Antônio Gonçalves da Justa, português, e Maria Neta da Justa, cearense e filha de português. Era autodidata e em 1894, tornou-se escriturário da Secretaria da Fazenda do Ceará. A aerostática era sua ocupação predileta, e durante Continue lendo Antônio Henrique da Justa

Quixeramobim

Quixeramobim é um município do estado do Ceará, a 203 km de Fortaleza. É a segunda maior cidade do sertão central, com uma população de 75.565 habitantes. O volume 16º da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros conta que, segundo a tradição, os primitivos habitantes da região eram os índios quixarás. Os primeiros civilizados que penetraram aquelas terras vieram do Jaguaribe, seguindo o Rio Banabuiú. Eram membros das famílias Correia Vieira e Rodrigues Machado, que ali se estabeleceram com fazendas de criar. A povoação parece ter nascido precisamente dessas fazendas. Em 7 de novembro de 1702, o Capitão-mor Francisco Gil Ribeiro, governador Continue lendo Quixeramobim